Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

Carnaval, pierrôs, colombinas e eleições

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 24/02/2012 Colunista: Carlos Pinto

Embora muitos não percebam em ano eleitoral o carnaval é o mote para alguns candidatos buscarem preciosos votos, e procurarem ampliar seu arco de alianças. Camarotes do sambódromo e escolas em desfile, nunca tiveram tanta atenção por parte dos políticos, que entre uma e outra confabulação procuravam adensar seus caminhos em busca do cargo desejado.

Enquanto uns extrapolavam em mesuras, outros até ensaiaram requebros de passistas, mas como não são do ramo acabaram por atravessar o samba. Enfim o vale tudo começou, e dependendo das gingas e dos descompassos, poderão obter nota zero da comissão julgadora.

Política é acima de tudo uma arte, assim como compra de votos é crime eleitoral. O que me causa espanto, é que depois de tantos anos da volta do carnaval santista, pela primeira vez observo certos personagens que nunca deram atenção ao tema, se derramarem em beijos e abraços com carnavalescos.

Enfim, cada artista tem seu talento, seja para dançar ou para bajular possíveis espectadores, agora que soa falso, lá isso não tenho a mínima dúvida. Mas como dizia minha avó Rita, “cada um dá aquilo que tem”. E tem gente ao que parece está com muito prá dar. Só que eleição não dá pra levar no tapetão, como até pode ocorrer em desfile de escolas de samba.

Só que o carnaval passou, o sonho de colombina se perdeu no ar, e o pierrô caminha só, cantando uma estrofe de velha música de autoria do Embaixador e agitador cultural Paschoal Carlos Magno: “Pierrô, Pierrô, teu destino é tão triste. É sofrer é chorar toda vida, pelo amor de alguém, alguém...... Arranca a máscara da face pierrô, para sorrir do amor que passou.”