Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

Procurando pelo em ovo

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 08/06/2012 Colunista: Carlos Pinto

“Todos os dias ao nascer,

o sol dá um espetáculo

todo especial, mas no entanto,

a maioria da plateia continua dormindo”

(DA)

Parece que o coleguinha Paulo Schiff está bem centrado neste dito popular, pois não perde oportunidade em procurar pelo em ovo, enquanto dorme durante o espetáculo. Que ele use seu espaço para defender seu partido ou o candidato que apóia, nada tenho contra. Mas daí a ficar cutucando onça com vara curta, querendo encurtar o mandato que o povo outorgou ao Prefeito Papa, vai uma longa distância. Uma distância que cheira a golpismo barato.

Sugiro ao coleguinha que procure assuntos mais relevantes, por exemplo: os alarmantes índices de sífilis no Estado de São Paulo, graças ao caos em que se encontra a área de saúde do Estado. Apenas como pequena ilustração, o limite estabelecido pela Organização Mundial de Saúde, é de 0,5 para cada mil nascidos vivos. O índice apurado em nosso Estado é quase quatro vezes maior, pois está em 1.92 para cada mil nascidos vivos. Ou seja: é o maior do país.

E o que dizer do Hospital Guilherme Álvaro? E o que dizer da recente greve dos professores das FATECs? E essa empulhação sobre a ligação seca entre Santos e Guarujá? O mesmo com relação ao túnel ligando a Zona Noroeste ao Marapé?

É claro que ferir tais assuntos colocariam o coleguinha em cheque diante de seu partido, daí ele preferir assuntos como o programa Proqualidade, implantado pelo prefeito Papa, após meses de estudos e discussões internas, como foi feito com o Plano de Cargos e Salários recentemente adotado, após mais de três anos em discussões com os sindicatos e os funcionários públicos. Ocorre que o mandato do atual Prefeito só expira em 31 de dezembro, mas o coleguinha quer antecipar o seu término, comparando-o a uma partida de futebol.

Apesar de presidir o Conselho Deliberativo do Santos Futebol Clube, bem se vê que o coleguinha não entende absolutamente nada da matéria, pois o jogo só termina quando o juiz apita seu final. Assim é com os mandatos dos Prefeitos, Deputados, Vereadores e afins. Detesto ferir tais assuntos, mas não gosto de levar desaforos para casa. A falta de elegância, de ética, de determinado pré-candidato a vereador pelo partido do Paulinho, atacando mortos como Oswaldo Justo e Orestes Quércia, este inclusive ex-patrão do coleguinha, é um insulto à memória dessas pessoas, que não podem se defender.

Imagine se eu passar a ocupar este espaço para falar sobre destacados políticos da cidade, já falecidos, alguns que trabalharam até o último segundo para impedir a volta da autonomia política de Santos. O bom de a gente viver muito, ter boa memória e um bom arquivo, é justamente para aplainar determinadas dúvidas.