Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Online » Desatando Nós

Saindo do armário

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 11/01/2013 Colunista: Alexandre Martins Joca

Um armário pode ter muitas portas, muitos formatos, muitos segredos. Um armário pode ser de várias cores e também de muitos modelos. Contudo, é somente quando abrimos este armário que vemos e percebemos o quanto do mundo entra para dentro dele.

Sempre que se fala em "sair do armário", fala-se em abrir as portas para o mundo, em parar de enganar os outros sobre si mesmo e sobre as condições que são de foro íntimo da pessoa em questão. Entretanto, "sair do armário" é muito mais que somente isto.

"Sair do armário" é criar coragem de ousar, de ser você mesmo, sem máscaras e enganações. É dar um passo para frente e descobrir que não há fronteiras e nem
limites para você acontecer. É descobrir que um coração pulsa, que os sentimentos palpitam e que as emoções são muitas.

"Sair do armário" é ver o horizonte e ampliar sua visão. É ajeitar suas gavetas, sem ter que continuar dentro da prisão. É colocar a sua essência para fora, sem ficar perguntando os porquês ou se é permitido. Lógico que tudo isto só é válido quando dentro de você, toca uma campainha, dizendo que chegou a hora de você abrir a porta.

 Não adianta seguir o exemplo de seu amigo ou de sua amiga que saiu do armário e arrombar a porta do seu. “Sair do armário” é mais do que imitar alguma atitude. É em primeiro passo ter a consciência do que se quer e de quem realmente você é. É conhecer a si mesmo(a), seus medos, seus sonhos, seus sentimentos e seus desejos.

 Pense, reflita, analise, pondere, veja o que quer, e somente quando tiver a certeza, pegue a chave que está dentro do seu coração, e guiado(a) por esta verdade: abra a porta que está em sua frente e somente assim "saia do armário" e deixe o mundo entrar." (Maite Schneider  - ex-transexual, foi a primeira a conseguir, em 2009,  na Justiça Brasileira, após mudança de sexo,  a alteração de nome e documentação)