Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

O País perdeu a vergonha

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 25/01/2014 Colunista: Carlos Pinto

“Prefira novos caminhos,

do que voltar a caminhos

mil vezes trilhados.”

(Pablo Picasso)


Os recentes acontecimentos na Penitenciaria de Pedrinhas, no Maranhão, desnudaram por completo o caos que o clã Sarney criou nestes últimos cinquenta anos, no estado mais pobre do país. Os piores índices de qualidade de vida, miséria, pobreza extrema, você encontra por lá. E a coisa é tão gritante, que enquanto a população era queimada em ônibus pela bandidagem, a governadora gastava milhares de reais num banquete para alguns convivas, onde o cardápio continha, lagostas, caviar, camarões e outros quitutes, regados a vinho francês e uísque escocês.

Alguém já disse no passado, “que cada povo tem o governo que merece”. Mas esses disparates não ocorrem apenas no estado mais pobre da Nação. Uma rápida passagem pelo vasto território nacional, vamos encontrar exemplos dessa bagunça em que o país foi transformado.

No Rio de Janeiro temos mazelas que escapam a todo entendimento e compreensão. Em São Paulo temos este nefasto episódio envolvendo multinacionais nas obras do metrô e na compra de trens, com vários funcionários de primeiro escalão envolvidos, de acordo com as denúncias do Ministério Público divulgadas pela imprensa nacional.

Eis que agora é descoberta uma quadrilha que botava a mão no dinheiro da mega sena, além de atitudes do governo federal que à revelia do povo brasileiro aplica mais de um bilhão de reais na construção de um porto em Cuba, enquanto aplica pouco mais de cem milhões em todos os portos do Brasil.

 Isto sem falar no perdão das dívidas de vários países, alguns dos quais são dirigidos por ditadores nitidamente corruptos. E que falar do servilismo para com as atitudes de governantes de países sul-americanos? Que agridem nossa soberania sem uma resposta adequada por parte do (des)governo brasileiro? Enquanto escorcham o povo com impostos de todo o tipo, “doam”, aplicam esse dinheiro em outras nações. Alguém tem conhecimento de que, em qualquer época, algum país perdoou nossas dívidas?

Tem ministra do governo que quando abre a boca só fala asneiras, criando tumultos e provocando um acirramento talvez em busca de uma luta de classes. Será que vão ter bala para segurar o repuxo? A economia escorrega perigosamente em busca de uma ladeira, de onde será difícil retroceder. O episódio envolvendo os chamados “rolezinhos”, é de certa forma “apoiado” por membros do governo, membros esses que trabalham efetivamente para a ocorrência de um banho de sangue.

A sociedade brasileira não merece ser governada por políticos de tão baixa qualidade, mas essa mesma sociedade é responsável pela manutenção desses políticos em seus cargos. A melhor arma para a mudança de rumos é o voto, e 2014 oferece ao povo brasileiro essa preciosa oportunidade. Mirem-se no exemplo de Singapura, que estava em situação similar à nossa. Infelizmente a mudança se deu por vias pouco ortodoxas, e poderíamos com bom senso e equilíbrio, obter os mesmos resultados apenas através de um simples voto.