Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

O aniversário de Shakespeare

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 23/04/2014 Colunista: Carlos Pinto

O aniversário de Shakespeare

“Eu aprendi que a melhor

sala de aula do mundo,

está aos pés de uma

pessoa mais velha.”

(William Shakespeare)

 

Nesta quarta-feira (23), comemora-se o aniversário de nascimento de um dos maiores dramaturgos e poetas da literatura mundial. Precisamente em 23 de abril de 1564, nascia em Stratford-upon-Avon, na Inglaterra, William Shakespeare, também conhecido como “o Bardo”, portanto, há 450 anos. Além de ser o mais influente escritor da língua inglesa, é também um dos maiores dramaturgos da literatura dramática mundial em todos os tempos.

Sua obra, iniciada com a “Comédia dos Erros” em 1590, elenca uma série de comédias, tragédias e dramas históricos, a qual pode ser somada mais de 150 sonetos. Casou-se aos dezoito anos com Anne Hathaway, com quem teve três filhos, e em 1591 muda-se para Londres onde vai fazer parte da Companhia de Teatro de Lord Chamberlain. O contexto histórico deste período vem a favorecer o desenvolvimento da cultura e das artes na Inglaterra, que vivia tempos de fartura sob o reinado de Elisabeth I. Não foi por acaso, que o teatro concebido neste período ficou conhecido até os tempos atuais como teatro elisabetano.

De sua frutífera obra restaram até os dias atuais, 38 textos teatrais, 154 sonetos, além de dois longos poemas narrativos e vários outros poemas. Sua dramaturgia faz sucesso até hoje, por tratar de temas próprios dos seres humanos, tais como: amor, relacionamentos afetivos, questões sociais, políticas e sentimentais, todos com relação direta com a condição humana. A maioria de suas obras foi produzida entre 1590 e 1613, sendo que inicialmente escreveu algumas comédias baseadas em eventos e personagens históricos. Este gênero foi levado por ele ao ápice da sofisticação por seu talento artístico, ao fim do século16.

Na sequência começa a escrever suas tragédias até 1608, entre as quais se incluem: “Hamlet”, “Rei Lear” e “Macbeth”. Em sua última fase escreveu uma serie de textos classificados como tragicomédias, tendo colaborado também com outros dramaturgos da época.

Shakespeare foi um poeta e dramaturgo que conquistou o respeito em sua própria época, mas sua reputação mundial só viria a alcançar o nível em que hoje se encontra, a partir do século 19. Românticos e vitorianos se dividiam em aclamações e idolatria, uma reverencia que Bernard Shaw chamava de “bardolatria”. Em 1610 Shakespeare retorna a Stratford-upon-Avon, onde veio a falecer em 1616, coincidentemente, no mesmo dia de nascimento: 23 de abril. Sua última obra, “A Tempestade”, foi terminada em 1613, que veio somar-se ao “Sonho de uma noite de verão”, “O mercador de Veneza”, Megera Domada”, “Romeu e Julieta” e a “Júlio Cesar”, uma de suas obras mais emblemática.

Por certo a Inglaterra viverá comemorações por todo seu território, nesta data simbólica para as artes cênicas mundiais. William Shakespeare deixou um legado dos mais importantes para os amantes do teatro, encenadores e atores que se disponham a enfrentar os complexos personagens criados por este gênio da literatura.