Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

Yes, nós temos banana, mas não somos macacos

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 07/05/2014 Colunista: Carlos Pinto

 “Mesmo sendo casto

como  gelo e puro

como a neve, ninguém

está livre da calúnia.”

(W. Shakespeare)

 

O recente episódio envolvendo o jogador Daniel Alves, em jogo entre o Barcelona e o Vilarreal, ganhou proporções acima do esperado e terminou se transformando em assunto por demais explorado. A mídia nacional discutiu o assunto à exaustão, e várias personalidades trataram logo de, em solidariedade ao Daniel Alves, entender que somos todos macacos. Não é de hoje que os brasileiros recebem tal adjetivo, numa clara demonstração de racismo, motivado pela inveja de não ter a nossa alegria de viver. Mas não somos macacos não.

Somos filhos de um País, cujas belezas naturais são indiscutíveis e não encontram paralelo em nenhuma outra nação. Temos uma raiz cultural diretamente ligada à mãe África, e disso temos que nos orgulhar. Produzimos arte de qualidade, futebolistas que encantam todas as plateias do mundo, e pertencemos a uma raça de gente bonita que vive e deixa viver.

Não somos adeptos das guerras de conquista, seja por petróleo ou outros minerais. Somos adeptos da paz e do amor. Um pouco até demais. Em nosso País todas as religiões convivem em harmonia, o que não vemos na maioria dos outros países, ao passo em que não nos interessa invadir outras nações por razões acima de suspeitas. Então, porque somos todos macacos?

Que mania é essa do brasileiro de se rebaixar, de demonstrar uma total falta de auto- estima, de amor próprio? Está claro que o cidadão que atirou a banana no Daniel, é quem demonstrou uma total falta de ética, de caráter, de educação e de civilidade. Porque baixar o nosso nível ao dele? Ao tomar uma atitude dessa natureza, estamos concorrendo para a contínua falta de respeito de cidadãos de outros países, para com nossa independência e nacionalidade.

É claro que atitudes e posturas de nossos governantes, antigos e atuais, são fatores preponderantes para que sejamos tratados com essa falta de respeito. Tivessem os nossos governantes um maior grau de cultura, de amor à Pátria, de civilidade, e falassem menos para agir mais, não seriamos tratados dessa forma. Agora, concordar com os racistas, e entender que somos todos macacos, a coisa extrapola o limite do aceitável. A atitude do torcedor para com o jogador Daniel Alves é inaceitável, assim como outras de igual nível que atingiram o Tinga, o Arouca entre outros atletas.

O brasileiro precisa trabalhar seu amor próprio e parar de levar na brincadeira, essas atitudes que deslustram a criatura humana. Somos uma nação que sempre recebeu, até bem demais, a todos os estrangeiros que nos visitam ou que aqui fixam residência. Não temos porque aceitar ofensas de quem quer que seja. Somos produtores de bananas sim. Mas o mundo todo as consomem. Onde estão então os macacos?