Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

Há um clima de ódio no País?

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 21/06/2014 Colunista: Carlos Pinto

“As leis são como as teias

de aranha. Os pequenos insetos

prendem-se nelas e os grandes,

rasgam-nas sem custo.”

(Anacorsis – 600 a.C.)

 

 

Sou sincero. Não assisti a entrevista do Ministro Gilberto Carvalho para a Globo News, onde segundo consta, teria dito que o País vive um clima de ódio. Em parte até concordo com o Ministro, mas não se pode ficar nesta imagem simplista. Há causas para esse ódio que o Ministro detecta? Se há, o que leva um povo a criar semelhante clima?

 

A verdade é que os brasileiros vão aos poucos, se cansando deste clima de impunidade reinante, e que aumenta a cada segundo. Cansados de ver o crime organizado avançar em sua nefasta atuação de roubos, assassinatos, tráfico de armas e entorpecentes, e não observa uma reação à altura e necessária por parte dos governantes.

 

Os brasileiros estão cansados de trabalhar cinco meses por ano para saldar seus impostos com os governos, e verificar que essa derrama fiscal é desviada por políticos inescrupulosos, quer seja através das famosas emendas parlamentares, quer seja através de contratos de obras escamoteados. Pagam impostos e não recebem a devida atenção quando precisam de atendimento médico, em hospitais sucateados e outros órgãos deste setor.

 

Eu não diria que há um clima de ódio, mas sim, de desesperança. Todos os dias se estampam na imprensa os malfeitos de políticos, sejam eles deputados, prefeitos, vereadores, governadores, senadores e membros do governo federal e do judiciário. E não se vê punições adequadas, ninguém recupera os bens furtados por essa corja. Mas tudo isso, em minha opinião, não é motivo para insultos e falta de educação como se verificou na abertura da Copa do Mundo.

 

Os impropérios lançados por parte daqueles que tem dinheiro para pagar os preços cobrados pelos ingressos, apenas empobreceu ainda mais, a imagem do país no exterior.

 

 Temos agora no currículo a mancha de sermos um povo mal educado, o que já sabemos há muito tempo. Mal educados por falta de escolas aparelhadas devidamente, sucateadas por falta de atenção dos governantes, mal educados por falta de exemplo dos nossos governantes. Mas isso também não é desculpa para se insultar a principal autoridade do País, acima de tudo, representante do sexo feminino e na presença de outros chefes de Estado.

 

A bem da verdade, os que hoje insultam e se insurgem contra a Presidente, devem ter votado nela, como votaram no seu antecessor, como votaram nessa plêiade de políticos encastelados no Congresso Nacional, nas Assembleias Legislativas, nas Câmaras Municipais, nas Prefeituras e governo estaduais.

 

A verdade Senhor Ministro, é que o clima de ódio, ou de desesperança, ou o nome que queiram dar à atual situação do País, tem uma razão de ser. Diz um velho dito popular, que quem semeia ventos, colhe tempestades. Quanto aos malcriados do gambazão, vocês só contribuíram para arranhar um pouco mais, a imagem de todos nós brasileiros, no exterior.

 

A hora de demonstrar insatisfação não é na Copa do Mundo, mas sim, na hora de utilizar a principal arma da democracia: o voto.