Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

A nova edição do Mirada

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 08/08/2014 Colunista: Carlos Pinto

Em preparação já há alguns meses, a terceira edição do MIRADA – Festival Ibero-americano de Teatro de Santos contará neste ano com a participação de dezesseis países de línguas portuguesa e espanhola.

A produção e patrocínio do evento é do SESC, e o festival se espelha no que vem sendo realizado em Cadiz, Espanha, há mais de vinte anos. Vários teatros e logradouros públicos receberão os espetáculos, que este ano, marca a volta ao cenário teatral de Santos, do Teatro Júlio Dantas, do Centro Português.

Este teatro que já foi palco de memoráveis festivais de teatro amador da cidade e região, nas décadas de cinquenta, sessenta e setenta, esteve fechado por longos anos, além de ter sido utilizado como cinema. Hoje, completamente reformado, vai fazer parte do corredor cultural a partir da realização do MIRADA. Além desse espaço, serão utilizados os teatros do SESC, o Coliseu e o Guarani, fora os espaços do Centro de Atividades Integradas e a Casa da Frontaria Azulejada, entre outros.

O país a ser homenageado nesta edição é o Chile, de onde virão boa parte dos espetáculos a serem apresentados, que se somam aos do Brasil, Portugal, Espanha, Argentina, México, Colômbia, Bolívia e outros países sul-americanos. A coordenação geral do MIRADA é de Danilo Miranda, e o evento conta ainda com a realização de cursos, palestras, debates, e exposições. Sua realização ocorrerá no período de 4 a 13 de setembro, e o lançamento do certame será realizado no próximo dia 14 de agosto.

Os espetáculos são selecionados por uma equipe formada pelo próprio Danilo, mais o Pepe Bable, diretor espanhol e dirigente do Festival de Cádiz, o colombiano Ramiro Ortega e a brasileira que também coordenada parte do Festival de Cádiz, Isabel Ortega, todos conhecedores profundos na realização de festivais. Isabel é natural de São José do Rio Preto, onde se iniciou no teatro amador e participou de vários festivais estaduais em São Paulo.

Muito embora centralizado em Santos, o evento apresentará espetáculos em outras cidades da região, abrindo oportunidades aos moradores dessas cidades de apreciar espetáculos internacionais e nacionais.

A realização do MIRADA é mais uma contribuição do SESC à cultura brasileira, ocupando os espaços que a omissão governamental produz na área cultural. Com a morte anunciada do Festival Internacional de São José do Rio Preto, este certame, que vai para sua terceira edição, passa a ocupar praticamente sozinho, em nosso Estado, o lugar dos grandes eventos teatrais de cunho internacional.