Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » Desabafo do Samba

Passarela do Samba pronta para os desfiles

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 12/02/2015 Colunista: Toninho Madrugada

Passarela do Samba pronta para os desfiles

Com a presença do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), do secretário de Cultura, Fábio Nunes (Fabião) e da Corte Carnavalesca, às 19h desta quinta-feira (12), acontece a abertura oficial da Passarela do Samba ‘Dráusio da Cruz’, na Zona Noroeste.

Na manhã de ontem (quarta-feira), representantes  do Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, CET, polícias Civil e Militar e de secretarias  municipais se reuniram na Passarela do Samba, para os últimos detalhes visando a abertura do sambódromo nesta quinta.

Desfiles - O Desfile Oficial das Escolas de Samba de Santos será realizado de sábado (14) a segunda-feira (16). 

Sábado - (14) - as duas escolas pleiteantes e as cinco participantes do Grupo de Acesso: Mãos Entrelaçadas e Unidos da Baixada (pleiteantes), seguidas de Camisa Alvinegra, Dragões do Castelo, Unidos da Zona Noroeste, Império da Vila e Mocidade Dependente do Samba.

Domingo – (15) - primeiro dia do concurso do Grupo Especial, desfilam Bandeirantes do Saboó (campeã do Grupo de Acesso em 2014), Real Mocidade Santista, Mocidade Amazonense (3ª colocada de 2014), União Imperial (4ª colocada de 2014) e Padre Paulo.

Segunda-feira (16) -  também pelo Grupo Especial, desfilam Vila Mathias, Sangue Jovem, Unidos dos Morros (campeã de 2014), Brasil e X-9 (vice-campeã de 2014).

Carros alegóricos - Todas as agremiações, de acordo com o art. 14 do decreto 6.949, de 5 de novembro de 2014, que regulamenta os desfiles deste ano, tiveram até as 18h da última segunda-feira (9) para entregar pasta contendo documentos relativos a cada carro alegórico e a tripés/quadripés que transportarão destaque humano durante o desfile.

Dos 53 veículos inscritos, 51 foram aprovados. Os dois carros alegóricos da escola pleiteante Unidos da Baixada não poderão participar por falta de documentação exigida.

Dispersão - O posicionamento e retirada dos destaques dos carros alegóricos nas áreas de dispersão e preparação será feito por bombeiros civis, que terão à disposição caminhões com braço hidráulico e plataforma. Já o comboio para o transporte dos carros até a área do sambódromo começa às 22h desta sexta-feira (13) com os veículos das escolas que vão desfilar no sábado (14).

Apoio - Na área de Saúde, 84 profissionais vão trabalhar a cada noite na passarela, entre 54 maqueiros, 19 técnicos de enfermagem, cinco enfermeiros e dois médicos. O sambódromo terá à disposição sete ambulâncias (duas delas avançadas, com UTI) e quatro postos de saúde, sendo um avançado centralizador (próximo à dispersão) e um avançado de apoio (atrás do camarote). Também haverá dois postos de enfermagem nos salões de festas dos conjuntos do Estradão.

Segurança – A segurança na área interna do complexo, contará com cem guardas municipais (GM) que farão o patrulhamento a cada dia de desfile, com apoio de oito viaturas. Já a ronda externa e a revista para entrada nas arquibancadas será executada pela Polícia Militar, que também terá à disposição viaturas e cem soldados por noite. O sambódromo terá, ainda, 85 controladores de acesso por noite.

Não será permitida a entrada no complexo carnavalesco de qualquer tipo de vidro, garrafas plásticas (independentemente do tamanho), guarda-chuvas grandes ou com ponta grossa, qualquer tipo de lata, presilhas de cabelo de metal, substâncias tóxicas, fogos de artifício ou estampido, papel em rolo de qualquer espécie, jornais e revistas, balões em geral, materiais ou objetos que possam causar ferimentos, arma de fogo ou branca de qualquer tipo e espécie, capacete, isopor ou cooler de qualquer tamanho.

Esquema de trânsito - A Companhia de Engenharia de Tráfego(CET) tem definido o esquema operacional a ser implatado na região do sambódromo, na Zona Noroeste, entre sábado (14) e terça-feira (17), em razão dos desfiles das escolas de samba. Cerca de 50 agentes estarão distribuídos, estrategicamente, na área, para os serviços de bloqueios, operação de fluidez, monitoramento do trânsito e orientação aos motoristas. O percurso do transporte coletivo também terá alterações.

 Das 18h de sábado até às 7h de terça-feira, a CET vai interditar os dois sentidos da Av. Nossa Senhora de Fátima, entre a Praça Júlio Dantas e Rua Haroldo de Camargo, na Divisa (sentido Santos/São Vicente), e entre a Av. Francisco da Costa até a Praça Júlio Dantas (sentido São Vicente/Santos). As rotas alternativas serão a Rua Jayme Manhani e Av. Eleonor Roosevelt, respectivamente.

 Também nesses dias, estarão interditadas as ruas Engenheiro Manoel Ferramenta Jr (rota alternativa pela Rua Francisco de Di Domênico); Rua Aprovada, entre as vias Engenheiro Manoel Ferramenta e Haroldo de Camargo (rotas de escape pelas ruas Agamenon Magalhães, Dom Jaime de Barros Câmara, Flor Horácio de Cirilo e Romeu Esteves). Haverá bloqueio ainda na Rua Afonso Schimmdt, entre as vias Aprovada e Fausto Felício Brusarosco, com rota alternativa pela Rua Haroldo de Camargo.

Linha do Samba - Nos três dias de desfile, a CET disponibilizará cinco veículos, na chamada Linha do Samba, para realizar o transporte dos foliões até próximo ao sambódromo. As saídas serão do Terminal do Valongo, a partir das 18h (intervalo médio de 15 minutos).

Na volta, os coletivos partem da Praça Estado de Israel (ponto mais próximo da passarela do samba), retornando ao Terminal do Valongo. A última partida será às 5h. Os passageiros podem fazer a integração de um ônibus convencional para a Linha do Samba, pagando apenas uma tarifa, desde que embarque no terminal.

Apuração - A apuração do desfile está marcada para as 12h de quarta-feira (18), no Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100, Centro Histórico), com entrada limitada a quatro representantes por agremiação e imprensa.

As torcidas permanecerão na praça e poderão acompanhar as parciais por caixas de som instaladas na parte externa do teatro. O evento terá acompanhamento da CET, Guarda Municipal e Polícia Militar. (Fotos: Divulgação/PMS)

Números – Com arquibancadas mais largas, a Passarela do Samba ‘Dráusio da Cruz’ espera público de:    

10.500 pessoas por noite são esperadas, sendo 7.500 nas sete arquibancadas e 2.500 nos oito camarotes.

600 profissionais serão mobilizados nas áreas de segurança e saúde.

14 mil componentes desfilam pelas 17 agremiações nas três noites.

 85 controladores de acessos trabalharão na área interna.

84 profissionais de saúde por noite, entre eles 54 maqueiros, 19 técnicos de enfermagem, cinco enfermeiros e dois médicos.

7 ambulâncias - duas delas avançadas (com UTI), junto aos postos médicos, e outras

4 postos de saúde – dois postos– um avançado centralizador (próximo à dispersão) e um avançado de apoio (atrás do camarote) - e dois postos de enfermagem (nos salões de festas dos conjuntos do Estradão).(Foto: Divulgação/PMS)