Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

As mentiras e a corrupção

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 02/03/2015 Colunista: Carlos Pinto

“Infeliz da Pátria

que necessita de

heróis.”

(Bertolt Brecht)

 

Há no Brasil uma facilidade por parte do povo de criar expectativas e na sequência, formatar falsos ídolos e heróis pátrios. É assim nas artes e na política, e nesta então a coisa extrapola os limites da falta de amor próprio. Com isso criaram os “mitos” Lula e Dilma, hoje responsáveis diretos pela decadência econômica do país e a corrupção que rasga o tecido social brasileiro. Somos hoje um país que serve de piada às demais nações do mundo, em função dos arroubos e da gatunagem desenfreada que nos assola.

E o pior é que mentem descaradamente. Tudo que alegam que jamais farão, é na verdade o que vai acontecer. Até Maquiavel se mexe no túmulo, diante de tantas maldades efetuadas contra a sociedade brasileira. Mandaram nosso dinheiro para obras em países africanos governados por ditadores de fancaria, que não sentem nojo em gastá-lo não em proveito de seu povo, mas sim, em orgias e festanças pelas capitais da moda.

Vários países latino-americanos, governados pelos tais de bolivarianos, o que acho uma ofensa a Simon Bolívar, recebem polpudas verbas para a construção de portos, estradas, aeroportos e quetais, enquanto nossas estradas estão um lixo, nossos aeroportos são um deboche e nossos portos carecem de uma modernização prometida, mas que nunca acontecem. Retiram direitos da classe operária, cortam benefícios a pensionistas e viúvas, liquidam com a assistência médica aos mais necessitados, e transformam o país em um monte de escombros.

A nata dos políticos nacionais está envolvida em patifarias do tipo “mensalão” e “petrolão”, enquanto o país se transformou em principal ponto de escoadouro de drogas para o resto do mundo. A Amazônia tem sua floresta dizimada pela cobiça e avidez de madeireiros, a serviço de multinacionais do setor, e o governo assiste a tudo inerte, como se não fosse de sua função, zelar pelo meio ambiente, hoje totalmente desarvorado. Furtam nossa biodiversidade e o governo assiste. Assaltam a Petrobrás e o governo diz que não sabia de nada.

O país caminha para grave crise econômica, e para a falta de água e de energia elétrica, que está cada dia mais cara. Sobem os juros, diminuem os empregos, a nossa indústria caminha para o esfacelamento, e a governanta vai assistir à posse de seu amiguinho Evo Morales, que nos tomou na mão grande as refinarias que a Petrobrás instalou na Bolívia.

São esses heróis de fancaria, que o povo brasileiro tem pressa em idolatrar pois pertencem a uma nação infeliz, que necessita de ídolos. Está na hora de mudar o curso da história. O povo brasileiro precisa sair dessa letargia e tratar de retomar nosso crescimento, nem que para isso tenhamos que adotar posturas pouco republicanas.