Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

A música brasileira em Arouca

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 30/05/2011 Colunista: Carlos Pinto

Abra a janela e deixe entrar

o ar puro e o sol da manhã.”

(Antonio Bivar)

 

 

Assim é Arouca, ao pé das serras da Canela e Freita ao norte de Portugal.

Ali, no Convento da Santa Rainha Mafalda, comemoramos os dez anos do irmanamento entre Santos e Arouca.

 

Com a Orquestra das Beiras, da cidade de Aveiro, regida pelo maestro Luiz Gustavo Petri, e um repertório de compositores brasileiros, entre os quais Heitor Vila Lobos, Claudio Santoro, Alberto Nepomuceno, Rodrigo Vita, E. Mahle e André Mehmari tivemos uma noite memorável que contou com a presença do Embaixador do Brasil em Portugal, Mario Vilalva, além do Prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa e do Presidente da Câmara Municipal de Arouca, Artur Neves.

 

Com a Igreja do Convento lotada, aplaudindo a cada composição executada, o concerto foi um sucesso pleno, tanto pela regência como pelo repertório escolhido pelo maestro Petri. Este intercâmbio cultural entre Arouca e Santos, na opinião do Embaixador Vilalva, é um dos raros acontecimentos entre cidades irmãs do Brasil com outras de outros países. Um intercâmbio que se avizinha agora, com a cidade de Ansião, em Portugal, e Cádiz, na Espanha.

 

Estivemos também em outra cidade irmã de Santos, que é Coimbra, onde tive oportunidade de desenvolver uma palestra, mais uma troca de idéias, com alunos da Escola de Teatro do Instituto Superior de Educação, escola essa dirigida pelo dramaturgo brasileiro, Clovis Levy.

 

Além de Coimbra, visitamos a cidade de Ansião, também irmã de Santos, onde o Prefeito João Paulo Papa foi homenageado pela Câmara Municipal, que tem como presidente o nosso amigo Ruy Rocha. Também em Águeda, cidade com a qual deveremos nos irmanar em breve, local de origem da família do Prefeito Papa, fomos recebidos na Câmara Municipal.

Nossa estada em Arouca, onde já havia estado em 2009, foram dias de grande congraçamento. Lá encontramos o empresário radicado em Santos, Alberto Barreiros, que fez questão de nos levar à Aldeia do Tebilhão, onde nasceu, aldeia essa que fica a quase mil e duzentos metros de altura, na Serra da Freita. Local de grande beleza, poucas casas, onde foi descerrada uma placa em homenagem à visita do Prefeito Papa, àquela aldeia.

 

Estivemos também em Alvarenga e na aldeia da Paradinha, às margens do Rio Paiva, origem da família do meu amigo Abel, local onde o maestro Antonio Costa, vem realizando há três anos, um concerto ao ar livre, com o palco montado sobre o rio.

Além disso, visitamos o museu do GeoPark, na serra da Canela, local onde estão sendo realizadas pesquisas arqueológicas, com a descoberta de fósseis de quatro mil anos, que ali estão expostos à visitação.

 

Arouca é por tudo que aqui relacionamos e muito mais, uma cidade de ótima qualidade de vida, com um povo hospitaleiro, e que hoje possui a maior colônia de portugueses em Santos.