Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » Horóscopo

Signo de Touro

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 21/04/2015 Colunista: Silvia Helena Francisco

Nessa segunda feira as 6h41 o sol entrou no signo de Touro. Começamos o ano astral com o signo de Áries, o nascer, e é importante lembrar que nesse ano de 2015, temos a regência de Marte, e que depois de todo o fogo, passamos a explorar o meio que nos cerca, refletir sobre quem somos, assim são os taurinos, e nesse momento, todos começamos a querer viver sensações, prazeres e ter conforto.

No hemisfério norte, a entrada do Sol neste signo ocorre em plena primavera, quando os campos estão floridos e o clima é ameno. O inverno já se foi. Se Áries corresponde ao estímulo súbito e necessário, que rompe a rigidez invernal e dá início a uma nova vida, Touro é o usufruir desta vida em seu estágio mais inocente e espontâneo.

O animal que representa este signo caracteriza-se por uma energia descomunal. Já do início da civilização, o touro tem sido empregado no trabalho do campo, arando a terra. De fato, taurinos em geral dedicam-se consideravelmente ao trabalho, e à concretização de suas ideias. Veem no trabalho, uma forma ideal de ganhar dinheiro. O taurino é  persistente o bastante para levar a cabo tarefas extenuantes e demoradas, sem fraquejar. Como esse signo representa a Terra, os antigos diziam “precisamos ter um pedaço de terra” hoje dizemos precisamos ter nossa casa, a nossa segurança.

Vênus, regente de Touro, Deusa Afrodite, rege o amor, então que a partir de agora que consigamos plantar boas sementes em nós mesmos e extrair de nós as riquezas oferecidas pela vida para a propagação e o conhecimento dela mesma, mistério, dom, alegria em nós. Seja o talento para fotografar, para cozinhar, para cantar, para ensinar um chá, criar os filhos, construir pontes, anunciar um novo tempo, vasculhar a terra e encontrar ruínas do passado, descobrir vacinas, identificar doenças, ditar tendências da moda, ou seja o talento para ser humano, dono de suas riquezas e desejando dividi-las com todos.

Por fim, não podemos esquecer que somos anjos de uma asa só e precisamos sempre de outra para alçar vôo, por isso um conselho, uma ajuda, segurar na mão para atravessar uma rua, ou quando caímos, um dizer, um sentir : “Amigo eu estou aqui, se precisar....” faz toda a diferença e nos dá uma segurança de ir em frente.