Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » Horóscopo

Signo do Mês - Câncer

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 21/06/2015 Colunista: Silvia Helena Francisco

Neste domingo, 21 de Junho, às 13h37, o sol começou no signo de Câncer, mais uma estação do ano, o solstício de verão no hemisfério norte e solstício de inverno no hemisfério sul. Assim Câncer é o primeiro signo do elemento água e segundo signo cardinal está associado ao ponto cardeal norte, simbolicamente vinculado ao útero e à caverna.

EU SINTO é a frase nesse período. Câncer está também associado à meia-noite, onde há ausência total de luz, por isso, nos olhamos internamente e sentimos. Será que na humanidade não está fazendo falta esse sentir?

A entrada do Sol em Câncer é um convite ao recolhimento, que nos faz olhar para o passado e, por meio do quebra-cabeça da Memória, reconstituir o conhecimento, lembrando que o tempo é marcado pelo ir e vir das marés. É por isso que as pessoas que nascem neste signo têm tanta consciência da passagem do tempo e são tão profundamente afetadas pelo que ele faz com os sentimentos.

Durante a estada do Sol no signo de Câncer, somos convidados a uma maior interiorização, como o caranguejo, que sempre vive recolhido à sua carapaça. Vamos aproveitar essa fase para recolher-nos um pouco, mergulhar em no nosso interior, para, vencendo as emoções inferiores, transmutar-se num ser cada vez melhor, mais útil ao próximo, mais em comunhão com o Universo. A família nos dá segurança e com ela devemos aprender, pois a união faz a força. Com esse signo está representação de nossa família, da sensibilidade, pois a regência é da Lua evidenciando as emoções em todos os sentidos.

Os nascidos sob o signo de Câncer não gostam muito de fazer exercícios e em consequência podem ficar fora de forma e ganhar peso, pelo excesso de água. O tema geral do signo é a manutenção de um estado de proteção e segurança que por vezes pode tornar-se excessivamente receoso e desconfiado, mas o sentido de família e de "tribo" é muito forte assim como o sentimento de "pertencer" a um determinado grupo com características familiares. 

Aprender com o passado, agir no presente para melhorar o futuro é a recomendação, porque sentiremos a partir de agora uma necessidade maior de cuidar e de ser cuidados.