Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

Cultura: a mentira tem pernas curtas

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 20/07/2015 Colunista: Carlos Pinto

“O homem de bem exige tudo

de si próprio. O homem medíocre,

espera tudo dos outros. ”

(Proverbio zen)

 

Na coluna passada escrevi um comentário, relacionado com a omissão do Estado frente ao Festival Nacional de Teatro de Presidente Prudente. Em nome da Secretaria de Estado da Cultura, “alguém” mandou uma nota para a imprensa tentando desqualificar o meu comentário sob a alegação de que eu estava mal informado, deixando no ar a suspeita de que estivesse mentindo. Alegava a referida nota, que não está assinada por ninguém, que “ao contrário do que afirma o autor, em nenhum momento a Secretaria de Cultura prometeu repassar recursos financeiros por meio de convenio para a edição deste ano do Festival Nacional de Teatro de Presidente Prudente. ”

 

E segue a nota dizendo até tratar-se de má fé afirmar que a Secretaria prejudicou o evento com suposta desistência de última hora. A verdade é que se má fé existe, ela não é minha, mas sim, de quem publica no Portal do Governo do Estado, no dia 07 de abril de 2015, entre outras coisas, o seguinte texto sobre o referido Festival: “O evento é oferecido pelo Governo de Presidente Prudente, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, o Sesc SP e o GOVERNO DE SÃO PAULO, por meio da SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA”. E segue um extenso texto divagativo sobre as maravilhas do Festival.

 

O parágrafo 1.0 do Regulamento do Certame, é muito claro: “ O Governo de Presidente Prudente, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, o SESCS-SP, e o Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, realizarão no período de 20 a 29 de agosto de 2015, o 22º. FENTEPP - Festival Nacional de Teatro de Presidente Prudente; O Festival é um evento de artes cênicas de abrangência nacional, que envolve artistas, grupos selecionados e convidados”.

 

Afinal de contas, quem é que está faltando com a verdade? Será que é o mesmo cidadão que ocupa alto cargo na Secretaria, que reunido com Secretários e Diretores de Cultura de aproximadamente trinta municípios, na cidade de Oswaldo Cruz, aconselhou os presentes a alugar os próprios públicos de suas prefeituras para festas de casamentos, batizados, noivados, e a fazerem rifas e sorteios para obterem dinheiro para a programação cultural de suas cidades? Será que é o mesmo que foi demitido do cargo que ocupava no Itaú Cultural, por um seu superior, por absoluta incompetência?

 

Saudades de cidadãos que ocuparam a Secretaria de Estado da Cultura, como é o caso de José Mindlin e João Sayad, cujas condutas nunca deram margem a dúvidas, quer seja pelo conhecimento, pela competência, pela ética e pela palavra empenhada. Quem elaborou essa nota a que me refiro ao início deste comentário, não deve jogar no time do Governador Alckmin. Pelo contrário, e se o Governador pretende voos mais altos em sua carreira política, terá que se livrar desses jejunos em gestão cultural.

 

Parabéns ao Prefeito Milton Carlos de Mello "Tupã", de Presidente Prudente, que vai cobrir a omissão da Secretaria de Estado da Cultura, determinando a realização do evento sem a participação do Governo do Estado de São Paulo, dito o mais rico do país. E tem mais bala na agulha.