Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

A República em chamas

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 05/03/2016 Colunista: Carlos Pinto

“Se os brasileiros desonestos

voassem, nós nunca veríamos o sol.”

(DA)

A semana que passou já entrou para a história do Brasil, tal a quantidade de fatos envolvendo políticos, partidos e personalidades que se acham acima de qualquer suspeita. Verdadeiramente, a república ficou em chamas, estarrecida, diante da derrocada da ética e dos primados da decência e da honestidade. Começou com a condenação de Paulo Maluf a três anos de prisão, na França.

 

Na continuidade tivemos a decisão do STF, pela abertura de processo contra o Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, agora definitivamente envolvido nas investigações de desvios na Petrobrás. Na sequência, a matéria da revista Isto É, divulgando uma “suposta delação premiada”, do Senador Delcidio Amaral, na qual ele entrega até os faxineiros da República.

 

Esta matéria, tão recheada de detalhes, que para ser “suposta” tem que ter muita criatividade jornalística. Muita infantilidade do Senador, que solicitou seis meses de prazo para que os procuradores federais tocassem em frente, todos os dados alicerçados em suas denúncias. É claro que cabe a ele, agora, provar tudo que delatou com tantos detalhes de falcatruas e gatunagens.

 

Restou ao Governo tentar desqualificar o Senador, que passou a ser mitômano, e dado a invencionices. Mas quando foi nomeado líder do Governo no Senado, não avaliaram essas deformações de caráter do cidadão? Ou para ser líder do Governo, tais deformações viram qualidades? E nem bem este incêndio tinha começado a ser eliminado, eis que surge o Dr. Sergio Moro e sua Operação Lava Jato, e determina a condução coercitiva do ex-Presidente Lula, para prestar esclarecimentos sobre vários assuntos.

 

E aqui começa a falta de bom senso de alguns integrantes do partido governista, que partiram para agressões físicas e verbais, como se isso pudesse concorrer de alguma forma, para melhorar o astral da sociedade brasileira. Depois de liberado do interrogatório, o ex-Presidente resolveu abrir o baú na tentativa de se passar por vítima, e insuflar ainda mais, os ânimos exaltados das ruas do País. Se o juiz Sergio Moro agiu de forma deselegante na sua condução, é bom não esquecer que o senhor Lula se esquivou de comparecer, mesmo intimado, a prestar depoimento para um promotor do Ministério Público Estadual. Através de seus advogados o ex-presidente da República vem tentando junto as instâncias superiores da justiça brasileira, dar um fim na Operação Lava Jato. Como ele mesmo disse, “quem não deve não teme”.

 

E para finalizar, tivemos a patacoada referente à nomeação do novo Ministro da Justiça, que foi “desmarcada” por uma liminar do STJ, por estar incompatível com as leis e a Constituição do País. Será que ninguém no governo conseguiu ver que o cidadão tinha impedimentos legais para assumir essa pasta? Enfim, uma semana para ninguém botar defeitos, e que certamente ficará não apenas na história pátria, mas também, no anedotário popular.