Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » Horóscopo

Signo do mês – Leão

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 21/06/2016 Colunista: Silvia Helena Francisco

 Signo do mês – Leão

Nesse dia 22 de julho às 6h30, o Sol adentra o signo astrológico de Leão, segundo signo de Fogo do Zodíaco e deixamos o passado canceriano com a regência da lua para trás para dar margem a criatividade, que se encontra em seu máximo poder.

As pessoas que de algum modo apresentam Leão em destaque em seus mapas astrológicos (seja por conta do Sol neste signo, ou mesmo do ascendente ou da Lua) são criativas e extremamente conscientes do valor que possuem, ainda que eventualmente, por razões diversas, possam se sentir inseguras.

Mas, de repente, no meio de uma festa cheia de gente, com o som alto e muita badalação, os olhares se voltam para a porta de entrada e ... eis que surge: um LEONINO. Assim mesmo, com letra maiúscula. E eles não fazem força para isso. Chamam a atenção por que chamam. Podem ser chamados de orgulhosos e adoram a admiração de todos a sua volta, mas eles têm do que se orgulhar. São pessoas maravilhosas.

Assim como o Sol, regente deste signo, o centro do sistema, os leoninos típicos se sentem como centros do mundo. E isso, obviamente, tem seu lado bom e seu lado ruim, pois esse é o momento que estamos sendo notados, é quando a energia do fogo não se esconde; ela aparece na mitologia com o sol representando o Deus Apolo, que tem uma ligação da beleza, com as artes.

Assim sendo o leonino que trabalha essencialmente seu lado positivo, deseja partilhar com as pessoas ao redor tudo de bom que acontece com ele. Ajuda o próximo e não se contenta enquanto as pessoas queridas não estiverem igualmente felizes. Assim como o Sol distribui generosamente seus raios, o leonino positivo típico ilumina o mundo ao seu redor.

Sem exceção, todos temos o signo de Leão em alguma parte de nossos mapas astrológicos. Ou seja: todos têm uma área da vida em que agimos com maior generosidade e brilho.

No final das contas, é este o legado do signo de Leão: recordar que todos, por mais diferentes que sejam, possuem um brilho pessoal, uma singularidade que os faz únicos e especiais. Mesmo a mais tímida e insegura das pessoas possui uma luz interior, uma especialidade que, se descoberta, torna a vida mais bela, e cada um de nós temos uma identidade de criação e fazemos algo diferente.

Vamos adentrar a energia do sol, o luminar que comanda esse ano e sinto sinceramente um otimismo a mais no ar e acho importante fazer esse mantra:

Crio, logo existo!!!