Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

A farsa da Previdência

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 25/03/2017 Colunista: Carlos Pinto

 

“A vitória obtida através

da trapaça, é muito pior

do que a derrota.”

(Jigoro Kano)

 

Fazem dezenas de anos que a Previdência é tratada como “banco oficial” dos governos, ou desgovernos, que passam por Brasília. Cabe aqui um questionamento sobre essa utilização dos fundos da previdência, para sustentar obras idealizadas pelo Governo Federal. Esse mesmo governo já devolveu aos cofres da previdência, tudo que “utilizou” nas seguintes obras: construção de Brasília, construção do Maracanã para a Copa de 1950, construção da Hidroelétrica de Itaipu, construção da ponte Rio-Niterói e construção da Transamazônica? Apenas para citar algumas obras.

O governo tem cobrado das empresas privadas e estatais, bancos, prefeituras, governos estaduais, as dívidas desses organismos para com a previdência? Essas dívidas somam bilhões de reais, e por mais incrível que pareça, os maiores devedores são bancos privados, os mesmos bancos que hoje estão interessados nessa marmotagem que querem aplicar na sociedade brasileira, com a finalidade de nos impingirem as suas previdências privadas.

A soma das vinte e três empresas que mais devem à Previdência, ultrapassa a casa dos cinco bilhões e seiscentos milhões de reais. Então como dizer que a Previdência precisa ser reformulada, com ônus pesados para a classe trabalhadora, quando o Governo é incompetente para cobrar o que essas empresas devem a essa mesma previdência? O maior devedor, por mais incrível que pareça, é o Frigorifico JBS, esse mesmo frigorífico cujo noticiário diz estar envolvido na fraude da carne, cuja dívida chega quase a dois bilhões de reais.

E os bancos? Santander, Bradesco, Rural, Banco do Brasil e Caixa Econômica, juntos, devem mais de um bilhão de reais. E a essa lista juntam-se a Construtora Mendes Junior, a Volkswagen, a Vale do Rio Doce e a Mercedes Benz, apenas para citar alguns. E o governo solícito, quer passar essas dívidas para a conta dos aposentados, pensionistas e trabalhadores em geral. Não tem a devida coragem de cobrar dos devedores, todos eles muito bem de finanças.

Ao golpe que já foi aplicado no povo, com a aprovação da terceirização nas contratações de trabalhadores, quer o governo somar a tal de reforma da Previdência, que se aprovada nos moldes que o governo quer, só o Raul Seixas, se estivesse vivo, conseguiria se aposentar, já que nasceu a dez mil anos atrás. Piadas a parte, está na hora do povo se movimentar, se unir, e partir para o confronto com este governo que representa apenas os interesses das grandes corporações capitalistas.

Itens de importância para a sociedade brasileira, sequer são discutidos, como é o caso do fim do foro privilegiado, concurso para todos os membros do STJ e STF, com o fim das nomeações de magistrados via governo de plantão. A reforma política e as dez medidas contra a corrupção, estão na gaveta do Congresso. A malta dos políticos envolvida em maracutaias, só pensa e trabalha na formulação de uma legislação que legalize o caixa 2. Estão provocando onça com vara curta.