Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

A profecia de Stalin

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 15/05/2017 Colunista: Carlos Pinto

 “Quando os que comandam

perdem a vergonha, os que

obedecem perdem o respeito. ”

(Georg Lichtenberg)

 

 

Quando da tentativa frustrada dos comunistas em 1935, em tomar o poder no Brasil, Stalin teria dito que se em algum dia isso acontecesse, seria o fracasso total da ideologia e desse sistema de governo. Se isso é verdade ou lenda, eu não sei. Me lembro de ter ouvido isso em uma reunião de velhos comunistas, operários sérios, que se reuniam no porão da casa de meus avós no Morro do Pacheco.

 

Mas nada como o tempo para transformar uma previsão em realidade. Se aqueles companheiros de meus pais estivessem vivos, atentos aos estragos causados por membros do PT, diriam que Stalin era um profeta. Os danos produzidos por uma casta de pelegos, alicerçados em furtos e desvios financeiros de empresas do povo brasileiro, produziram o renascer de uma direita adormecida, que ora surge com a fênix, colocando a todos os que professam os ideais da chamada esquerda em um mesmo caldeirão.

 

Enquanto distribuíam esmolas através das bolsas família, imitando os portugueses quando do descobrimento ao distribuir missangas aos índios para tomar-lhes a terra, aprofundavam suas garras através de impostos escorchantes, e avançavam com suas gargantas profundas nas empresas estatais, para usufruírem do fausto e da mesa farta em detrimento da sociedade brasileira.

 

Os fatos que ora são levados ao conhecimento da opinião pública, muitos dos quais já comprovados, são de enervar até os praticantes do budismo. Só quadrilheiros travestidos de políticos de esquerda, são capazes de ações desse tipo. E torna-se necessária uma reflexão para que não se confunda o joio com o trigo. Tem muita gente de esquerda neste País, cuja seriedade tem que ser preservada, em nome da honra e da honestidade de princípios. Ação e pensamento são indivisíveis.

 

Se tal ocorresse na China, ou na Rússia de Stalin, ou mesmo na Coreia do Norte, não haveria nem julgamento. Pegos com a mão na massa como estão sendo, seriam irremediavelmente fuzilados. Parece que esses idiotas que se fazem passar por esquerdistas, não perderam a mania de assaltar bancos, que lá atrás, quando da guerrilha urbana para restauração do estado democrático, tinham a função de manter os chamados aparelhos, além de comprar armas para as ações a serem praticadas. Hoje, assaltar a Petrobras, o BNDES e programa de energia nuclear, são ações de lesa pátria.

 

O Brasil está praticamente falido, e na tentativa de salvar a economia, mais uma vez, estão repassando a conta para a classe operária, enquanto os bancos e empresas de grande porte, devem bilhões à Previdência, sem que ninguém desse governo ou do anterior, tivessem a coragem de cobra-los. A grande maioria do povo brasileiro, é que vai arcar com esse custo Brasil, tendo que trabalhar até morrer, enquanto a classe política não mexe um milimetro em seus direitos e nem nos direitos da elite dominante.

 

Estão apertando tanto essa corda no pescoço dos brasileiros, que um dia a casa cai. Uma revolta popular a gente sempre sabe como começa, mas nunca sabe como vai acabar. Quando a desfaçatez, na tentativa de se livrar dos pecados cometidos, tenta passar a culpa até para os mortos, em verdade é o estágio final dessa quadrilha que chegou ao poder, graças a falta de uma educação de qualidade e de uma cultura negada aos brasileiros. Pobre País.