Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

Brasil: onde nada se transforma e tudo se perde

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 05/03/2018 Colunista: Carlos Pinto

 “Não são as ervas daninhas

Que matam a boa semente,                                                                                                                                          mas sim, a negligência do camponês.”

(provérbio zen)

 

       Apesar de todo a alarido da imprensa, e das atividades diárias da Polícia Federal e dos membros do judiciário, todos os dias temos novos lances de roubalheira explícita pipocando no noticiário. A bola da vez parece ser o senhor Jacques Wagner, ínclito membro da cúpula partidária petista, envolvido em maracutaias na construção do estádio de futebol de Salvador. Fala-se em propinas da ordem de oitenta e dois milhões de reais, sem falar em outros participantes desse ágape com o dinheiro público.

 Nem bem a poeira tinha baixado, e já aparece nova maracutaia desse ex-sindicalista e ex-Governador da Bahia, agora relacionada com a Caixa Econômica Federal. Segundo informa a imprensa diária, uma bolada em torno de dois milhões de reais. Não é à toa que o apartamento desse digno senhor está avaliado em dez milhões de reais, graças a sua localização e o luxo de suas instalações. Para quem era um humilde operário, nada mal.

 Enquanto isso o Rio de Janeiro vive a sua intervenção militar na área de segurança pública, o que não tem inibido seus políticos de ocuparem o noticiário em função das patifarias que estão sendo descobertas, e que agora envolvem o Governador Pezão. Aliás, apesar da turbulência social que assola a cidade maravilhosa, com os contrários à intervenção militar, mas que não oferecem qualquer solução plausível e exequível, o referido Governador Pezão acaba de promulgar uma Lei, aprovada pela Assembleia Legislativa, que realmente vai salvar aquele Estado.

 Trata-se da Lei 7.870, que Declara Patrimônio Cultural, Histórico e Material do Estado do Rio de Janeiro, a PIPA. Trata-se de uma brilhante ideia do Deputado Paulo Ramos, que na falta de algo melhor para justificar seu salário, apresentou essa maravilhosa ideia ao plenário da Assembleia, que prontamente a aprovou. Precisa falar mais alguma coisa do porque o Rio de Janeiro estar nessa situação?

 E nas redes sociais circula noticia, até então não desmentida, que o senhor Luciano Huck, se utiliza da Lei Rouanet para patrocinar todas aquelas benesses aos seus convidados. Segundo esse noticiário, são vinte milhões de reais que saem dos nossos tributos, e por ele são distribuídos em seu programa na Globo, como se ele fosse o grande Messias. Diariamente temos que nos surpreender com tantas patifarias, e ouvir um bando de idiotas discorrer contra a intervenção militar no Rio, como se fossem grandes pensadores ou mágicos do Olimpo.

 Pelo visto, aqueles que começam a sentir a falta do talco colombiano, e da grama do Paraguai, estão se revoltando e tentando descaracterizar essa tentativa de se colocar ordem na segurança pública daquele Estado. Se eu mandasse neste país, tirava os militares do Rio, e colocava todos esses aspones e políticos de bagaceira, para colocar ordem no cabaré. Se num prazo determinado não conseguissem resultados através de suas teorias olimpianas, colocava todos eles na cadeia.