Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

Chora na cama quem é lugar quente

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 15/01/2019 Colunista: Carlos Pinto

 “Nunca discuta com um ignorante.

Ele te rebaixará até o nível dele

e te vencerá por experiência.”

(Mark Twain)

 

Desde os tempos de ginásio, que venho participando de processos eleitorais. Ganhei uns e perdi outros, e nos que perdi, jamais fiquei torcendo para que o vencedor desse com os burros n´água. Aguentei os vários anos em que o PT e o PSDB (dês)governaram o país, fazendo as minhas críticas, como as farei em oportunidades em que achar que o Senhor Bolsonaro, meteu os pés no atoleiro.

Jogar contra e aceitar o quanto pior melhor, só atende a interesses escusos, contrários aos da sociedade e do Brasil. Mas o que se vê nas redes sociais, é meia dúzia de viúvas do gatuno encarcerado, chorando o leite derramado, e procurando achar pelo em ovo. São idênticos ao jornalismo, ou falso jornalismo, que a Rede Globo se esmera em produzir, distorcendo fatos, procurando intrigas, se, portando, como prostitutas de um imenso bordel.

O espetáculo proporcionado pelo Jorge Pontual, que mora nos Estados Unidos, em boas mordomias, todo vestido com um terno rosa, e a pateta da Loprete toda de azul, configura bem até que ponto pode chegar a manipulação do jornalismo marrom. Espetáculo patético, digno de uma chanchada da Atlântida, só que sem o talento dos artistas que trabalhavam na referida empresa cinematográfica.

Mas esse falso jornalismo encontra eco em meia dúzia de patetas que se utilizam das redes sociais, para espalhar as mentiras que lhes convém. Muitos estão esbravejando talvez porque, perderam alguma boquinha em algum órgão público, ou simplesmente ansiavam por serem lembrados para alguma sinecura e simplesmente foram defenestrados. Razão pela qual, os aconselho a chorar na cama que é lugar quente.

É o caso dos governadores eleitos para o Ceará e Pará. Se recusaram a participar de uma reunião marcada pelo Bolsonaro, em atitude bastante autoritária, e agora pedem socorro ao Governo Federal, para conter a bandidagem criada por falta de políticas sociais que tanto pregam. Quem jogou o país no atoleiro, foram os sucessivos governos pós Itamar Franco, com um populismo idiota, mandando para outros países bilhões de dólares para obras de necessidade dessas nações, em detrimento das necessidades do povo brasileiro.

Esse dinheiro, empregado na Venezuela, Bolívia, Peru, Nicarágua e países africanos, dificilmente retornarão aos cofres do Brasil, assim como, os bilhões que a Rede Globo deve ao governo federal, em especial ao BNDES. Se o Brasil hoje, chafurda em uma situação econômica péssima, muito devemos a esses governantes metidos a estadistas, mas que na verdade encheram os bolsos às custas dos nossos impostos, do nosso suor e lágrimas.

Estou torcendo para que a promessa de Sergio Moro, de estender as garras da Lava Jato aos municípios, se concretize. Quando tal ocorrer, será bem possível que essa choradeira vá fazer aumentar a cachoeira de lágrimas. Quanto aos funcionários da Rede Globo, gostaria de saber a opinião de algumas atrizes e apresentadoras, que efetuaram suas consultas ao senhor João de Deus. Estão todas na miúda, sem abrir o bico. Medo de que alguma coisa venha a ser revelada?