Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Colunas Impressas » De Olho na Política

Hercólubus e as transformações da humanidade

Voltar para listagem de colunas Inserida em: 25/08/2011 Colunista: Carlos Pinto
“Quem não movimenta a essência
eliminando o ego, não vê os grilhões
que aprisionam a consciência ao
materialismo.”
(DA)
 
        Os antigos profetas o chamam de Hercólubus, um planeta vermelho seis vezes maior que Jupíter, e segundo eles, o mesmo que causou o dilúvio na época de Noé. Ele entrará em nossa órbita e por ter uma massa planetária maior que Júpiter, que por sua vez é onze vezes maior que o planeta Terra, presume-se que Hercólubus seja sessenta e seis vezes maior que o nosso planeta. Por conseqüência, seu magnetismo é maior e ao entrar em nossa órbita irá atrair a Terra como um imã gigante, tirando-o de órbita, segundo o cientista V. W. Raphael.
Com isso o planeta Terra passaria por profunda transformação para o restabelecimento de seu equilíbrio, que teria sido trocado pela humanidade, na incontrolável corrida atrás dos bens materiais. Até onde isso é pura especulação ou mera conjectura fantástica, a verdade é que a humanidade perdeu seu bom senso, e só se preocupa com seu bem estar pouco se importando com a ética e a moralidade. Vivemos na era do tudo por dinheiro e poder, pouca importa de que forma sejam conquistados.
É só observar a sociedade brasileira e seus caminhos em busca da tolerância total e do reino da impunidade, onde congressistas e ministros se revezam na produção dos mais variados escândalos, onde o dinheiro público quase sempre é utilizado como se a eles pertencesse. E quem deu a eles a oportunidade de cometer tais delitos fomos nós, com nosso voto, acreditando em promessas vãs de guloseimas, como se esses cidadãos fossem santos ungidos de uma manjedoura. Eles são apenas o reflexo desse espelho que é nossa atual sociedade.
As pessoas chegam ao patamar de tamanha falta de ética, que executam qualquer conchavo político, desde que o desfecho lhes seja favorável. Não respeitam a ética e a hierarquia partidária, e mesmo sendo de uma agremiação política, se aliam aos seus comuns de outra agremiação, tendo por objetivo tomá-la para si, tentando satisfazer suas vaidades e sua sede de poder e glória.
E não existe glória sem honra. Ninguém é candidato de si mesmo ou de suas veleidades, como ninguém é obrigado a ser conivente com tais delitos. Tais tentativas devem sempre ser repudiadas, pois ações desse naipe são o nascedouro dos políticos e empresários corruptos. Fernando Oliva, ex-vereador e político santista quando me viu preocupado durante um processo eleitoral nos anos oitenta, me disse a seguinte frase: “Não se colocam virgens em prostíbulos, pois correm o risco de ser violentadas.”
No momento atual da política nacional venho observando a ação desses violentadores do processo eleitoral, com uma observação: muitos de nós deixamos de ser virgens faz muito tempo, sem que tivéssemos deixado pelo caminho a nossa ética e moral.
Que Hercólubus chegue com suas transformações, pois chegamos a tal ponto de apodrecimento do tecido social, que nem membros do poder judiciário estão a salvo dos assassinos de aluguel. É hora de o povo brasileiro começar a ter atitudes em favor de seus reais direitos, ou então corremos o risco de ter que encarar tempos sombrios.