Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Em Peruíbe, greve agora é total

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2014-07-07 -00:55

Em Peruíbe, greve agora é total

A partir desta segunda-feira (7), a greve nos ônibus urbanos de Peruíbe será total, e não mais parcial. Os 20 coletivos, e não apenas seis, estarão paralisados por falta de pagamento de salários.

O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Santos e região, José Alberto Torres Simões ‘Betinho’, explica que os salários de junho não foram depositados.

A Intersul tem cerca de 100 empregados, entre motoristas, cobradores e pessoal de manutenção. E está paralisada parcialmente, por tempo indeterminado, desde segunda-feira passada (30).

O sindicalista destaca que a categoria vinha cumprindo a liminar da juíza Inez Maria Jantalia, da Justiça do Trabalho de Itanhaém, concedida à Prefeitura de Peruíbe.

Ela determinou a circulação 70% da frota, nos horários de pico, entre 6h e 9h da e entre 17h e 20h. No horário intermediário das 9h às 17h, a juíza estabeleceu o funcionamento de 50% da frota.

“Mas agora, diante do não pagamento dos salários, a greve é geral”, explica Betinho, que faz assembleias diárias, com os trabalhadores, diante da garagem da empresa.

O sindicato protocolou dissídio coletivo, na tarde de quinta-feira (3), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP). Na quarta-feira (2), a categoria rejeitou contraproposta da empresa.

A empresa ofereceu reajuste salarial de 8%, vale-refeição de R$ 13,00 e plano de saúde para o trabalhador a partir de maio de 2015. Não há negociação prevista com o sindicato.

Com data-base para renovação do acordo coletivo em maio, os motoristas têm salário de R$ 1.306,00 e reivindicam elevação para R$ 1.500,00. Eles também querem vale-refeição de R$ 400,00 por mês. (Redação: Paulo Passos. Foto: Divulgação).