Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Instituto Histórico comemora o Sesquicentenário de Saturnino de Brito

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2014-07-13 -01:46

Instituto Histórico comemora o Sesquicentenário de Saturnino de Brito

O ano de 2014 marca o sesquicentenário de nascimento do engenheiro e sanitarista Francisco Saturnino Rodrigues de Brito e o Instituto Histórico e Geográfico de Santos celebra o “Ano de Saturnino de Brito”, com a realização de dois eventos programados para esta segunda-feira (14) e para o próximo sábado (19).

Nesta segunda-feira (14), às 16h, a entidade programou o evento “Diálogo do Pescador com Saturnino”, na Praça Luiz La Scala, próximo à estátua do Pescador Caiçara ao lado do Aquário Municipal de Santos. Caso o tempo esteja chuvoso, o evento acontecerá na
rampa de saída do Aquário.

No sábado (19), às 10hs, a celebração a Saturnino, responsável pela construção dos canais de Santos e da Ponte Pênsil (São Vicente), entre inúmeras outras obras, será junto à estátua em homenagem ao engenheiro, no José Menino, com distribuição de rosas e balões de gás brancos, seguida de caminhada até o canal 3, com dispersão junto à  Concha Acústica (em obras) no Canal 3.

Com sede na Av. Conselheiro Nébias, 689, no Boqueirão, o Instituto Histórico e Geográfico de Santos, presidido por Adelson Portella Fernandes, de portas abertas a todos interessados em conhecer, cultuar, propagar e colaborar na preservação da história do Brasil e daqueles que a exemplo do engenheiro Saturnino de Brito contribuíram para a formação e transformação dessa história, desenvolve atividades para manter viva  a memória desses transformadores.

Saturnino de Brito - Nascido em Campos do Goytacazes, no Rio de Janeiro, em 14 de julho de 1864, formado em Engenharia Civil pela Escola Politécnica (RJ), iniciou a carreira profissional em 1887. Entre as várias obras desenvolvidas estão as estradas de ferro Leopoldina (MG), Tamandaré (PE), Baturité (CE), encerrando a fase de engenheiro ferroviário em 1893, dando inicio a carreira de engenheiro sanitarista, elaborando e executando projetos de saneamento em 53 cidades brasileiras, entre elas, Santos e São Vicente.

De 1905 a 1912, desenvolveu um projeto para separar as águas de rios e córregos do esgoto da cidade de Santos. O trabalho que mudou a vida da cidade envolveu a construção dos noves canais que foram entregues à população no período de 1907 a 1927.

O Canal 1 (Av. Pinheiro Machado) foi inaugurado em 27 de agosto de 1907. Os demais canais foram entregues nesta sequência: Canal 2 (Av. Bernardino de Campos) em 1907, Canal 4 (Av. Siqueira Campos) em 1911; Canal 7 (Av. Francisco Manoel) em 1911, Canal 9 (Av. Barão de Penedo) em 19011; Canal 8 (Av. Moura Ribeiro) em 1912; Canal 6 (Av. Coronel Joaquim Montenegro) em 1917; Canal 3 (Av. Washington Luis) em 1923; e o Canal 5 (Av. Almirante Cochrane) em 1927.

Um profissional à frente da sua época, Saturnino já fazia os atuais diagnósticos típicos do Planejamento Urbano Moderno. O projeto dos canais evidenciava que através da força das marés, era possível impedir que as águas paradas de favorecerem a reprodução dos mosquitos, vetor da febre amarela. Numa época em que precárias condições de higiene e a falta de remoção de lixo, metade da população foi dizimada por uma série de doenças, Saturnino projetou para o descarte do esgoto da cidade, a Ponte Pênsil em São Vicente, mais um marco na sua carreira e engenharia brasileira. A Ponte, atualmente fechada para reforma, foi inaugurada em 21 de maio de 1914.

Saturnino morreu no Rio Grande do Sul, na cidade de Pelotas, em 10 de março de 1929, enquanto vistoriava obras. (Fotos: Divulgação)