Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Porca de 300 quilos dá trabalho para descer o Monte Serrat

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2014-07-25 -00:24

Porca de 300 quilos dá trabalho para descer o Monte Serrat

Após dois dias da localização do abatedouro clandestino e várias tentativas de resgate, a Prefeitura  de Santos consegui na noite desta quinta-feira (24), o resgate de uma porca encontrada com outros animais em um abatedouro clandestino no Monte Serrat.

 O animal, com cerca de 300 quilos, precisou ser sedado para o transporte em uma maca pelas escadarias do morro. Foram necessárias mais de 30 pessoas para o sucesso da empreitada: 10 funcionários da Regional dos Morros, 04 da Codevida/Semam, 12 bombeiros, 04 policiais militares e equipe da ONG Rancho dos Gnomos, de Cotia/São Paulo.

A pesada porca foi transferida provisoriamente para o Centro de Adoção da Coordenadoria de Proteção à Vida Animal (Codevida), órgão da Secretaria do Meio Ambiente (Semam), onde ficará em observação até ser definitivamente levada para um local destinado a receber animais vítimas de maus tratos, no interior paulista.

A operação resgate foi acompanhada por centenas de curiosos ao longo dos mais de 400 degraus do Monte Serrat acompanham a movimentação desde terça-feira (22), quando em uma ação conjunta da Prefeitura, Coordenadoria de Proteção à Vida Animal  (Codevida),   Secretaria de Meio Ambiente (Semam), Vigilância Sanitária e Polícia Militar, localizou um abatedouro clandestino de suínos em duas residências no Caminho Monsenhor Moreira, no morro. No local foram encontrados além da porca, seis leitões e duas ovelhas prenhes. Encontrados também, correntes, balanças e equipamentos, que  segundo a Vigilância Sanitária e a Codevida, são  utilizados para o abate.

Quando da descoberta do lugar, através de denúncia anônima, o proprietário do imóvel não se encontrava, mas  o filho que se encontrava em uma das casas, foi notificado e  multado em R$ 5 mil por maus tratos (infração ao inciso 15 do artigo 300 do Código de Posturas). Também recebeu uma intimação com base no artigo 296 do Código de Posturas, que proíbe a criação de suínos, bovinos, caprinos, ovinos e equinos em área urbana. Ele tem 30 dias para recorrer.

Crime - A legislação municipal em Santos, proíbe animais de produção no perímetro urbano. O Decreto Federal 28/1984 em seu artigo 22 prevê que é crime contra a saúde pública o abate clandestino de animais, sem a competente inspeção sanitária. E o Código de Posturas do Município, em seu artigo 310, prevê o crime de maus tratos a animais e impõe penalidades ao infrator. (Foto:  abertura: Marcelo Martins/PMS;  foto interna: Francisco Arrais/PMS)