Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Miro, o presidente eleito do Sintraport

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2014-10-19 -01:26

Miro, o presidente eleito do Sintraport

Por 1.060 votos contra 228, a chapa encabeçada por Claudiomiro Machado ‘Miro’ venceu a eleição no Sindicato dos Operários Portuários (Sintraport) de Santos e região.

A apuração aconteceu na noite sexta-feira (17), após três dias de votação, iniciada na quarta-feira (15). A posse, para mandato de três anos, será em 4 de janeiro de 2015.

A chapa 2 era encabeçada por Justino Aparecido Oliveira de Carvalho, trabalhador avulso de capatazia, a mesma função de Miro. Foram registrados 13 votos em branco e sete nulos.

 Os 1.308 trabalhadores que participaram do pleito excederam em 130 o quorum de 1.178, correspondente a 50% mais um dos 2.357 aptos ao voto, em 24 urnas.

Miro - Miro tem 40 anos, é o primeiro presidente do Sintraport oriundo da força supletiva de trabalho, onde ingressou em 1993. Essa força passou a complementar, naquele ano, os serviços da Codesp.

Quatro anos depois, em 1997, ele conseguiu se cadastrar no órgão gestor de mão-de-obra (Ogmo), onde obteve registro em 1999. Foi eleito suplente da diretoria executiva do sindicato em 2002.

Três anos depois, concorreu e se elegeu segundo-secretário. Em 2008, elegeu-se primeiro-secretário. Em 2011, foi eleito vice-presidente de Robson de Lima Apolinário.

O atual presidente, Robson Apolinário, aposentado dos serviços de trens da Portofer, agora eleito diretor de patrimônio, na chapa de Miro, foi presidente do sindicato por 12 anos, durante quatro gestões, iniciadas em 2003.

Conhecido também por ‘sindicatão’, o Sintraport representa ainda trabalhadores vinculados em terminais privativos, empregados da Codesp (companhia docas, estatal federal), Portofer e outras terceirizadas.

Diretoria - O vice-presidente eleito é Robson Gama dos Santos. O secretário-geral, Anderson Santos Pinto ‘Ronaldinho’ e  primeiro-secretário, Wagner Honorato da Silva ‘Guinho’. Os três da capatazia.

Albino Calixto de Souza, aposentado da Codesp, é o primeiro tesoureiro. Nilson Franco, também da Portofer, será o diretor jurídico. E Odair Pereira de Souza, da capatazia, diretor beneficente.

Cláudio Randriney da Cunha ‘Zé Colmeia’, da capatazia, será o segundo-secretário. E Cláudio Pacheco de Oliveira, aposentado da Codesp, o segundo-tesoureiro.

Os demais diretores, em ordem alfabética, serão Ademilson Marcelino de Oliveira ‘Bilau’, Adriano Cavalcante Castro ‘Piu Piu’, André Luiz Moraes Cruz Silva ‘Foguinho’.

Antônio Fernando da Silva ‘Pavão’, Bartolomeu Diegues Veiga, Carlos Alberto dos Santos, Carlos José Oliveira de Lima, Ednir Monteiro Sodré, Emerson da Costa Pinho.

Gilvan Xavier da Silva, João Carlos Venâncio Martins, José Antônio dos Santos ‘Toninho Aguadeiro’, Jose Luiz Vidal Dias ‘Luizão’, Maurício Gomes ‘Rachid’.

Paulo Fernando da Silva ‘Tabaco’, Roberto Alves Amorim ‘Lula’, Rodrigo Soares dos Santos, Ulisses Gonçalo, William do Nascimento  Santos, Willians da Silva Camelo ‘Bacuri’.

*‘Na foto ‘Miro’ Machado, ao lado do atual presidente, Robson Apolinário.

( Texto e Fotos de Paulo Passos).