Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Pitty encerra com chave de ouro a 3ª edição do Cubatão Danado de Bom

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2014-11-17 -02:32

Pitty encerra com chave de ouro a 3ª edição do Cubatão Danado de Bom

Tudo o que é bom dura pouco. E foi com essa sensação que mais de 30 mil pessoas deixaram ontem (domingo) o Kartódromo Municipal após o último dia do Festival da Cultura Nordestina “ Cubatão Danado de Bom”. Durante quatro dias de festa, mais de 60 mil pessoas passaram pelo local e puderam curtir de perto shows de grandes nomes da música brasileira, como Fagner, Falamansa, Daniel Gonzaga, o sanfoneiro Chambinho do Acordeon,  Banda Pífanos de Caruaru, Anastácia, Tribo de Jah e Magníficos.

Além dos shows principais, o evento teve mais de 60 apresentações artísticas e culturais dos mais variados segmentos, como dança, teatro, cultura popular, folclore, artes plásticas e literatura, totalizando 43 horas de entretenimento gratuito.  

O rock da baiana Pitty, que representa a diversidade de ritmos do Nordeste, encerrou a noite com chave de ouro. A cantora subiu ao palco ao som de ‘Sete Vidas’, música que dá nome ao mais recente trabalho da banda, lançado este ano, e enlouqueceu os fãs.  

Admiradores da cantora baiana vieram de várias partes do País e chegaram cedo ao Kartódromo Municipal só para ver de perto a diva do rock. As irmãs Juliana e Ana Gabriela Lima, de 17 e 18 anos, respectivamente, e o amigo delas, Erick Viana, de 18 anos, viajaram de Curitiba até Cubatão só para ver o show. Eles foram um dos primeiros a chegar no local. Antes das 13 horas, já estavam grudados na grade em frente ao palco. "Essa é a primeira vez que estamos vendo um show dela. Era uma meta de vida nossa. Fazermos isso juntos. Estamos muito emocionados de estar aqui", disse Erick. 

Pitty fez todo o público cantar e vibrar ela. 

Rap e repente - Antes da cantora Pitty, no palco principal, o som alternativo do cearense RAPadura Xique-Chico contagiou o público. O artista chegou cheio de energia positva, com uma inusitada mistura de rap com repente, alimentado por muito maracatu, forró, baião e cantigas de roda.

Reisado - Dança popular que geralmente começa às vésperas do Natal e só termina em 6 de janeiro, o reisado se antecipou no calendário para participar do festival de cultura nordestina Danado de Bom, em Cubatão. Quem apresentou o folguedo no início da noite deste domingo (16) foram os integrantes da Associação Folclórica Reisado Sergipano e Bumba Meu Boi de Guarujá, associação que resgata a tradição popular de Sergipe.
Sucesso entre adultos e crianças - Pela primeira vez esse ano o evento contou com um espaço infantil. O local foi um sucesso entre as crianças e também entre os pais, que puderam ficar despreocupados curtindo o evento, pois o espaço contava com monitores e contadores de histórias, e era todo fechado com vidros, com vista para a arena e para a praça de alimentação.

Comidas Típicas - A gastronomia típica nordestina também fez sucesso entre os presentes. Durante os quatro dias de festa, os 14 restaurantes instalados na praça de alimentação e as 10 barracas das entidades assistenciais ficaram lotados. "O evento foi maravilhoso para nós, vendemos muitos caldinhos de mocotó, sururu, favas de sol. Valeu muito a pena participar do festival", contou a cozinheira Gildete Raquel dos Santos.

Balanço positivo - Criado em 2010 pela Prefeitura de Cubatão, o festival faz já parte do calendário oficial de eventos do Estado de São Paulo e já está se consolidando como a maior festa nordestina fora do Nordeste. A prefeita Marcia Rosa fez um balanço positivo da festa e confirmou a realização da quarta edição do evento, em 2015. "A festa foi realmente Danada de Boa. Reuniu não só moradores de Cubatão, nordestinos e descendentes, mas também pessoas de outras cidades e de outros estados. Foi uma festa que agradou crianças, jovens, adultos e idosos. E a homenagem à Luiz Gonzaga, com a presença do neto dele, Daniel Gonzaga, foi emocionante. Um dos pontos altos da festa", disse a chefe do Executivo.

 O Festival de Cultura Nordestina - Cubatão Danado de Bom é realizado pela Prefeitura Municipal de Cubatão. Conta com apoio da Usiminas, Unimonte, Ecovias, Vale, Unipar Carbocloro e Cerveja Devassa. Tem apoio institucional do CIESP - Centro das Indústrias do Estado de São Paulo, ACIC - Associação Comercial e Industrial de Cubatão, Santos e Região Convention & Visitors Bureau, e parceria com a Associação dos Artistas. O festival foi realizado de 13 a 16. (Divulgação/PMC)