Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Servidor aprova reajuste de 7,14%

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2015-04-10 -01:16

Servidor aprova reajuste de 7,14%

Em assembleia na noite desta quinta-feira (9), o Sindicato dos Servidores Municipais de Guarujá aprovou a correção salarial de 7,14% proposta pela prefeitura para a data-base de abril.

A aprovação foi defendida pela diretoria do sindicato e pela comissão de base dos 6 mil servidores. A proposta prevê ainda reajuste de 8,33% no auxílio alimentação, elevando-o para R$ 520.

A presidente do sindicato, Márcia Rute Daniel Augusto (foto), ressalta que agora serão negociadas as cláusulas sociais de cada uma das 104 categorias. Os integrantes da comissão também destacaram esse ponto.

Para o secretário do sindicato, Edler Antônio da Silva, a negociação “teve êxito e começa agora um novo momento de mobilização e luta organizada para que as questões sociais atendam aos anseios da categoria”.

O tesoureiro Zoel Garcia Siqueira, que conduziu a assembleia, destaca que, “num ambiente de transparência e democracia, vislumbramos a participação ampla dos servidores”.

A proposta, entregue pelos secretários municipais de administração e finanças, Juliano Oliveira de Souza e Armando Luiz Palmieri, prevê a incorporação do abono salarial de 2014 até agosto próximo.

O abono, de R$ 200, lembra Márcia Rute, foi concedido na difícil campanha salarial do ano passado, que se arrastou da data-base de abril até o início de agosto.

O acordo coletivo de trabalho eleva ainda o salário família para R$ 30,00  reajuste de 50%. O salário consorte, por sua vez, com reajuste de 10% passará para R$ 22,00.

A Prefeitura garante ainda o encaminhamento, à câmara municipal, de projeto de lei reajustando os adicionais de insalubridade e periculosidade.

Cláusulas sociais - As cláusulas sociais têm um calendário com as primeiras negociações, sempre a partir das 9h, elas começarão na segunda-feira (13), com os professores da Secretaria de Educação.

Na terça-feira (14), será a vez da dos funcionários da fiscalização. Na quarta (15), previdência social. Na quinta (16), pessoal da Secretaria de Saúde. Na sexta (17), pessoal da segurança (sedecon).

Na semana seguinte, em 22 de abril (quarta-feira), assistência social (sedeas). Dia 23 (quinta), Secretaria de Educação (Seduc). Dia 24 (sexta), categorias diversas.

Depois, em 27 de abril  (segunda-feira), será a vez das reivindicações gerais. Finalmente, no dia 28 (terça), o tema da negociação será a incorporação do abono. (Redação e fotos: Paulo Passos)