Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Mutirão de limpeza no Catiapoã não amenizou efeito da chuva

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2015-04-29 -22:26

Mutirão de limpeza no Catiapoã não amenizou efeito da chuva

As pancadas de chuva desta quarta-feira (29), deixaram evidente que as equipes da Prefeitura de São Vicente ainda têm muito que fazer para minimizar as enchentes em algumas ruas do Catiapoã.

Com o objetivo de intensificar as ações de melhorias nas vias de São Vicente, a Secretaria de Desenvolvimento e Mobilidade Urbana (Semurb) iniciou no Catiapoã, o mutirão de limpeza geral e manutenção das ruas deste bairro. O trabalho foi realizado na Av. Alcides de Araújo, onde está localizado o canal que constantemente assoreado entupido de entulho, lixo de toda espécie (de móveis velhos a animais mortos), causa transtorno aos moradores que têm as casas invadidas pelas enchentes. O trabalho de limpeza e manutenção atingiu também ruas próximas ao local.

Na terça-feira (28), durante todo o dia, funcionários da Semurb, Codesavi e da Unidade de Apoio do bairro, executaram serviço capinação, varrição, retirada de lixo e entulho das calçadas, limpeza em geral, reposição das lajotas de concreto sextavado, limpeza do canal e das vias, desobstrução das galerias de águas pluviais, recolhimento de lixo e entulhos e substituição de tampas de caixas de inspeção de esgoto.

Todo o material foi retirado por três caminhões nesta quarta-feira, mas o serviço não impediu que algumas ruas fossem alagadas pelas fortes pancadas de chuvas ocorridas durante o dia, obrigando a quem precisava sair ou chegar às residências a andar pela água.

E o canal... -  Iniciada em 2008, a tão esperada obra de revestimento do Canal da Av. Alcides de Araújo está longe de um final, pois de concreto, apenas levantamentos, licitações, uma secessão de discursos e promessas. As obras anunciadas e iniciadas na administração anterior (Tércio Garcia) tiveram até placas instaladas em trechos do canal. O tempo se encarregou de sumir com as placas e ficaram as promessas além dos transtornos. No ano passado o prefeito Luis Cláudio Bili disse que a obra estaria concluída no primeiro semestre de 2015. Já estamos no do primeiro quadrimestre do anos e a situação nada mudou.

Sujeira – Não resta dúvidas de que os órgãos públicos são responsáveis pelo abandono da obra, mas a população também o é com relação a parte da sujeira que contribui para o assoreamento do canal.  A prefeitura diz que o governo federal não repassa verbas destinadas à obra e os problemas advindos do assoreamento do canal continuam. A população por sua vez precisa se responsabilizar pelas ações que prejudicam o local, parando de jogar detritos no local. (Fotos:Divulgação/PMSV)