Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Lojas e agências bancárias são autuadas por irregularidades

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2015-06-04 -01:20

Lojas e agências bancárias são autuadas por irregularidades

Duas lojas de conveniência instaladas em postos de combustíveis em Santos, foram multadas, ontem (3), durante a realização de força-tarefa. A operação reuniu equipes das secretarias de Finanças (Sefin), Meio Ambiente (Semam) e Saúde (SMS), além da Guarda Municipal, na manhã de ontem (3).

A primeira loja, localizado na Av. Pinheiro Machado, 723, foi autuado em R$ 1.478,23 pela Seção de Vigilância Sanitária (Sevisa) por comercializar produtos vencidos e sem rótulo e foi intimado pelos fiscais de Meio Ambiente a providenciar o certificado de limpeza da caixa de gordura do local, além de ter que adequar o sistema de exaustão do estabelecimento para cessar a poluição atmosférica.

O segundo estabelecimento, na Av. Ana Costa, 427, foi multado em R$ 1 mil da Sevisa, por comercializar pães sem embalagem no auto de serviço e também recebeu uma intimação da Semam para providenciar o certificado de limpeza da caixa de gordura, além de um laudo descritivo do sistema de exaustão da cozinha.

Bancos - Conforme intimações publicadas no Diário Oficial de Santos, de terça-feira (2), duas agências do Banco Santander foram autuadas pela fiscalização da Secretaria de Finanças (Sefin) em multas que somam mais R$ 17 mil, por desrespeito às leis municipais 2.331/2005 e 2.825/2012. Ambas tratam do tempo máximo para atendimento ao cliente: 15 minutos em dias normais, 20 em véspera de feriado prolongado e 30 minutos em dia de pagamento de funcionários públicos municipal, estadual ou federal. O banco tem prazo até segunda-feira (8) para efetuar os pagamentos.

As agências multadas estão localizadas na Av. Ana Costa, 414  e na Praça Mauá, 20.

 Denúncias - Para denunciar, o cliente precisa ter a senha com o horário de entrada na agência e de atendimento, que o banco é obrigado a fornecer. Em caso de recusa, o consumidor deve telefonar para o 190 e pedir ajuda da Polícia Militar para obter o comprovante. De posse da senha, basta apresentá-la à Ouvidoria Municipal, que fica no térreo da Prefeitura (Praça Mauá s/n°). O órgão abre boletim de ocorrência e o encaminha para o Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias tomar as providências legais cabíveis. Também é possível denunciar a irregularidade ao Banco Central pelo telefone 0800-979.2345.  Mais informações pelo telefone 0800-112056. (Foto:Divulgação/PMS)