Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Mais um incêndio na Vila Telma deixa famílias desabrigadas

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2015-06-12 -00:43

Mais um incêndio na Vila Telma deixa famílias desabrigadas

Por volta das 10h30 da manhã desta quinta-feira (11), um incêndio iniciado na altura do número 390, da Vila Telma, no Rádio Clube (Zona Noroeste), atingiu 70 barracos deixando dezenas de famílias desabrigadas. O fogo debelado em cerca de duas horas por bombeiros de Santos, Guarujá, São Vicente e Paria Grande, não fez vítimas fatais entre os humanos, mas alguns animais não tiveram a mesma sorte.

Ainda não se sabe as causas do incêndio que se alastrou com muita rapidez. Segundo o capitão Alexandre Luceno, a área de difícil acesso foi um dos fatores que contribuíram para que o incêndio demorasse a ser controlado. Além disso, o grande volume de material inflamável, como botijão de gás, madeira e plástico, aliados ao vento e o ar quente dessa manhã, também contribuíram para que as chamas se espalhassem pelos barracos e casas de alvenaria.

Moradores, homens e mulheres, desesperados, auxiliaram no combate às chamas e tentaram salvar documentos, roupas, móveis e seus animais. Nem todos os animais tiveram condições de fugir das chamas e em meio ao desespero dos moradores, uma cena das mais comoventes, foi o encontro de uma gata morta, cujo corpo protegia três filhotinhos que foram resgatados.

Uma equipe da Secretaria de Assistência Social foi ao local para prestar apoio e cadastrar as vítimas do incêndio. Pouco depois do meio dia, teve início o trabalho de rescaldo pelos Bombeiros e a Prefeitura deu início ao cadastramento das famílias que perderam seus pertences no incêndio.

Cerca de 180 famílias foram cadastradas no Centro da Juventude da Zona Noroeste, onde foram concentrados os serviços de acolhimento e apoio aos moradores. Nesta sexta-feira (12), o atendimento prosseguirá no local para avaliar as necessidades de cada família. Na sequência, a Secretaria fará o cruzamento de dados dos cadastros realizados com os da Educação, Saúde e Cohab-Santista, com o objetivo de checar o número exato de famílias e moradias afetadas pelo incêndio e saber quais delas já são atendidas pelos programas municipais.

Sete pessoas foram encaminhadas para o Pronto-Socorro da Zona Noroeste com queixas de mal estar provocado pela inalação de fumaça,  calor e a tensão. Uma viatura do Samu estava no local para os primeiros atendimentos ou remoção

Este foi o terceiro incêndio ocorrido nos últimos cinco anos na Vila Telma, onde segundo dirigentes da Cohab-Santista moram cerca de 400 famílias. No primeiro  incêndio em 2010, foram queimados 100 barracos e no segundo, em 2014,  quando 150 barracos ficaram destruídos pelo fogo.

A ação dos bombeiros teve apoio da Guarda Portuária, Sabesp e Terracom e envolveu, ainda, a Polícia Militar, Guarda Municipal, Defesa Civil e funcionários da Cohab. O ‘Espaço Aberto’ está no aguardo de informações solicitadas à Prefeitura sobre o destino das famílias afetadas pelo dois incêndios anteriores. (Foto: Divulgação)