Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Diretoria do Sintraport toma posse e filia-se à Força Sindical

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2015-06-21 -21:41

Diretoria do Sintraport toma posse e filia-se à Força Sindical

Eleita em 17 de outubro de 2014, e empossada oficialmente em 5 de janeiro de 2015, a diretoria do sindicato dos operários portuários (Sintraport) de Santos e região fez a solenidade de posse na última sexta-feira (19), quando se filiou à central Força Sindical (FS).

O evento, no Clube Portuários de Santos, teve participação do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), do presidente nacional da central, Miguel Torres, do deputado federal Paulinho da Força (SD-SP), vereadores e sindicalistas de outras categorias.

Encabeçada por Claudiomiro Machado ‘Miro’ -foto-, a diretoria venceu a chapa de oposição por 1.060 votos contra 228, para mandato de três anos. Miro tem 40 anos e é o primeiro presidente do Sintraport oriundo da força supletiva de trabalho do porto.

O prefeito Paulo Alexandre destacou “a força do sindicalismo santista ao longo da história, onde está inserido o Sintraport”. Miguel Torres e Paulinho, por sua vez, destacaram a participação do sindicato na luta pela manutenção do mercado de trabalho dos portuários.

“Conheci ‘Miro’ na batalha de 2014 pela manutenção dos postos de trabalho nos terminais privativos”, disse Miguel Torres, presidente da Força Sindical. “Com certeza, estaremos juntos em várias campanhas, enfrentando adversidades, pois disposição de luta é a nossa marca”.

“Temos a honra de receber em nossos quadros um dos mais importantes sindicatos do Brasil e da América Latina”, disse o deputado Paulinho Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical. “Para nós, isso é um orgulho. Já encaminhamos algumas lutas em conjunto e faremos o mesmo sempre que necessário”.

‘Miro’ agradeceu a todos pela presença e prometeu lutar pela manutenção do mercado de trabalho. Ele também ponderou sobre a necessidade de fortalecimento do poder aquisitivo da categoria, por meio de campanhas salariais eficientes.

Também fizeram parte da mesa de posse o secretário de Emprego e Relações do Trabalho de São Paulo, José Luiz Ribeiro, que representou o governador Geraldo Alckmin (PSDB), o secretário-geral da FS, João Carlos ‘Juruna’ Gonçalves, e o ex-presidente do sindicato, Robson Apolinário.

Quem é Miro - Miro ingressou na força supletiva em 1993. Essa força passou a complementar, naquele ano, os serviços da Codesp. Quatro anos depois, em 1997, ele conseguiu se cadastrar no órgão gestor de mão-de-obra (OGMO), onde obteve registro em 1999. Foi eleito suplente da diretoria executiva do sindicato em 2002.

Três anos depois, concorreu e foi eleito segundo-secretário. Em 2008, primeiro-secretário. Em 2011, vice-presidente de Robson de Lima Apolinário. Robson, aposentado dos serviços de trens da Portofer, agora diretor de patrimônio, foi presidente do sindicato por 12 anos, durante quatro gestões, iniciadas em 2003.

Sindicatão - Conhecido também por ‘sindicatão’, o Sintraport representa ainda trabalhadores vinculados em terminais privativos, empregados da Codesp (companhia docas, estatal federal), Portofer e outras terceirizadas.

Diretoria – Claudiomiro Machado ‘Miro’ - presidente

                    Robson Gama dos Santos - vice presidente

                    Anderson Santos Pinto ‘Ronaldinho’ - secretário-geral

                   Wagner Honorato da Silva ‘Guinho’ - primeiro-secretário

                   Cláudio Randriney da Cunha ‘Zé Colmeia’ – segundo secretário

                  Albino Calixto de Souza - primeiro tesoureiro

                  Cláudio Pacheco de Oliveira - segundo-tesoureiro.

                  Nilson Franco - diretor jurídico.

                 Odair Pereira de Souza - diretor beneficente.

 Os demais diretores: Ademilson Marcelino de Oliveira ‘Bilau’, Adriano Cavalcante Castro ‘Piu Piu’, André Luiz Moraes Cruz Silva ‘Foguinho’, Antônio Fernando da Silva ‘Pavão’, Bartolomeu Diegues Veiga, Carlos Alberto dos Santos, Carlos José Oliveira de Lima, Ednir Monteiro Sodré, Emerson da Costa Pinho.

Ainda: Gilvan Xavier da Silva, João Carlos Venâncio Martins, José Antônio dos Santos ‘Toninho Aguadeiro’, Jose Luiz Vidal Dias ‘Luizão’, Maurício Gomes ‘Rachid’, Paulo Fernando da Silva ‘Tabaco’, Roberto Alves Amorim ‘Lula’, Rodrigo Soares dos Santos, Ulisses Gonçalo, William do Nascimento Santos, Willians da Silva Camelo ‘Bacuri’.

História - O Sindicato dos Operários e Trabalhadores Portuários em Geral nas Administrações dos Portos, Terminais Privativos e Retroportos do Estado de São Paulo foi fundado em 14 de março de 1931.

Em 1952, passou a ter sede própria, inaugurada em 12 de julho daquele ano, com presença do presidente Getúlio Vargas. Ao longo de sua história, teve grande importância política no cenário nacional. O Sintraport organizou várias greves, com destaque para a de março de 1980, a primeira no porto após o golpe militar de 1964.

A greve de fevereiro de 1991 também foi histórica. Essa paralisação resultou em mais de cinco mil demissões na Codesp, que foram revogadas após a categoria parar o porto e boa parte da cidade, principalmente o Centro.

Também importante foi a greve de 22 de fevereiro de 2013, liderada nacionalmente pelo Sintraport, dessa vez contra o governo federal e a MP 595-2012, que retirava vários direitos dos portuários.

Após diversas viagens a Brasília e a outros portos, com vários ônibus lotados de associados, o Sintraport conseguiu que a categoria de capatazia fosse reconhecida definitivamente como diferenciada. (Divulgação Assessoria Sintraport.Foto: Vespasiano Rocha)