Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Morreu De Rosis - a política santista fica mais pobre

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2015-08-08 -19:01

Morreu De Rosis - a política santista fica mais pobre

Morreu por volta das 17h, deste sábado (8), o presidente da Câmara de Santos, Marcus De Rosis (PMDB), vítima de enfarto. Ele morreu na UTI do Hospital Ana Costa para onde foi levado após ter passado mal no período da manhã, durante a inauguração do Ginásio de Ginástica Artística da Arena Olímpica, na Zona Noroeste.

De Rosis  (54 anos) presidia o Legislativo santista pela quarta vez e estava em seu sexto mandato. Presidente do PMDB de Santos, De Rosis, um dos políticos de atuação marcante, foi secretário de Esportes e exerceu a função de líder do governo por duas vezes durante a gestão do ex-prefeito João Paulo Tavares Papa, e era  vice-líder do governo Paulo Alexandre Barbosa (PSDB).

Quando passou mal, logo após o discurso, De Rosis foi levado socorrido ao Pronto Socorro da Zona Noroeste  e na sequência foi transferido para o Hospital Ana Costa. Durante sua fala, os mais próximos, entre eles o vereador Ademir Pestana, percebeu apenas que ele estava com a face avermelhada, como  se estivesse exaltado, ao contrário do que transmitia no momento, um discurso ameno.

Enfraquecido – Abalado como os demais, Ademir Pestana, (PSDB),  disse que antes do discurso, junto com outros vereadores conversa com De Rosis sobre  eleições, a situação política atual em termos de governo federal.

“Até brincamos ao falar sobre o futuro político, nosso e do País e ele parecia estar bem. Sua morte prematura com certeza deixa a política santista mais pobre, porque era um líder nato, um articulador e conciliador por excelência. Confesso que me sinto um pouco enfraquecido com sua morte repentina” lamentou Ademir.

Com a morte de De Rosis, a Câmara de Santos passará a ser presidida pelo primeiro vice-presidente, Kenny Mendes (DEM)

Até o momento não há informações sobre o velório. (Foto Eddie Gomes)