Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Ônibus de Peruíbe pararam por 9 horas

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2015-09-08 -23:04

Ônibus de Peruíbe pararam por 9 horas

Os cerca de 60 empregados da empresa de transporte coletivo Jundiá, em Peruíbe (SP), fizeram greve, das 5 às 14h10, desta terça-feira (8), contra atraso dos salários de agosto, que deveriam ter sido pagos no sábado (5). A empresa opera na cidade com 15 ônibus urbanos e dois escolares.

O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Santos e Região, José Alberto Torres Simões ‘Betinho’, defendia que os trabalhadores só retomassem as atividades quando os salários fossem depositados, o que aconteceu às 14 horas. O sindicalista refutou o argumento da empresa para justificar o atrasado salarial. A administração da Empresa Jundiá reclamava que tinha a receber dívidas da Prefeitura relativas a subsídios.

“Os trabalhadores e o sindicato não têm nada a ver com isso”, pondera Betinho. “Se a prefeitura lhe deve, ela que arranje meios de cobrar sem prejudicar os empregados” disse  Betinho em defesa dos  17 motoristas, 17 cobradores, além dos funcionários administrativos e da oficina de manutenção.

O diretor do sindicato Roberto Novaes Coelho apurou que a Prefeitura de Peruíbe teria depositado R$ 420 mil na conta da empresa, na sexta-feira (4), e mais R$ 80 mil no início da tarde desta terça. Novaes apurou ainda que a folha de pagamento mensal seria de aproximadamente R$ 200 mil.

A empresa assumiu o serviço em 15 de abril, substituindo a Estrela Maior, que operava no município desde julho de 2014. Antes, o transporte de 20 mil passageiros por dia era feito pela Intersul. (Na foto de Laércio Feitosa, trabalhadores em assembleia na porta de empresa)