Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Vereadores de Guarujá se mobilizam para evitar prejuízos na Educação

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2015-10-14 -00:16

Vereadores de Guarujá se mobilizam para evitar prejuízos na Educação

Uma comitiva formada por 13 dos 17 vereadores de Guarujá esteve na manhã desta quinta-feira (13), na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), para discutir a reestruturação das escolas estaduais no município, pois temem que o plano de reestruturação anunciado pela Secretaria de Estado da Educação prejudiquem alunos e professores.

Os vereadores Ronald Nicolaci Fincatti (Pros), Luciano Tody (PMDB), Givaldo dos Santos Feitoza (PSD), Gilberto Benzi (PSDB), Jaime Ferreira de Lima Filho (Pros), Geraldo Soares Galvão (DEM), Jailton Sorriso (PPS), Edilson Dias (PT), Luciano China (PMDB), Nelsinho Filho (PMDB) e Juninho Eroso (PPL), explicam que de acordo com o anúncio da Secretaria de Educação, a reestruturação começa a ser implantada no próximo mês (novembro) e o principal temor é que as mudanças em curso prejudiquem alunos e professores, já que há planos de remanejamento dos próprios públicos existentes, com a finalidade de otimizar a demanda, recursos humanos e patrimônio do governo. 

A comitiva foi recebida pelo 2º secretário da Alesp, deputado Edmir Chedid e pelo deputado Cesinha Madureira, ambos do DEM, que receberam uma lista com questionamentos elencados pelos vereadores de Guarujá acerca do plano do governo estadual. "Eles se comprometeram a apresentar esses questionamentos ao secretário de Educação Herman Voorwald, que irá à Assembleia no próximo dia 15 para debater e explanar sobre a questão a pedido dos deputados", disse o vereador e líder do governo no legislativo, Jaime Ferreira de Lima Filho, o Jaiminho.

Incerteza - Em Guarujá, há rumores de que quatro escolas devem ser incluídas no plano de reestruturação: E.E Lâmia Del Cistia, na Vila Áurea; E.E Rene Rodrigues, no Jd. Helena Maria; E.E Marechal Eduardo Gomes, no Jd. Enguaguaçu; e E.E José Cavariane, no Pae Cará. O Governo do Estado, entretanto, não confirma. Diz apenas que há um estudo em andamento, e que as definições serão feitas de forma democrática, com a participação de pais, alunos e professores.

Como nada até o momento foi esclarecido à Câmara, muito menos à população, os vereadores também solicitaram ajuda aos dois deputados na tentativa de mediar um encontro com o secretário de Estado Herman Voorwald, a fim de discutir o processo de reorganização no município. 

"O discurso do Estado é que esses espaços devem ser aproveitados de melhor forma, agregando outros serviços educacionais, como Fatecs, Etecs, entre outros cursos de graduação. Só que é preciso clareza e, acima de tudo, compromisso sobre o que será feito, além da participação da comunidade escolar em todo esse processo. Estamos sendo cobrados nesse sentido", argumentou o presidente da Câmara Municipal de Guarujá, Ronald Nicolaci Fincatti (Pros).

Dirigente Regional - Ainda nesta terça-feira, o presidente Nicolaci, juntamente com os vereadores Gilberto Benzi (PSDB), Edilson Dias (PT) e Val Advogado (PSB), estiveram reunidos com o dirigente regional de ensino, João Bosco Arantes Braga Guimarães, que reforçou a disposição em ouvir a população sobre as mudanças propostas, antes de implantadas.

De acordo com o dirigente, a reorganização possui cerca de 30 itens a serem estudados, priorizando as questões pedagógicas, de demanda, recursos humanos e patrimônio. Ele também foi enfático ao afirmar que não há nenhuma decisão tomada sobre as escolas da Região, pois as análises ainda não foram concluídas. O dirigente destacou que todas as informações coletadas até o momento já foram entregues aos diretores de cada escola estadual, que agora deverão construir em conjunto com a comunidade escolar uma contraposta, caso haja necessidade, diante às mudanças sugeridas pelo Estado.

União - O vereador Gilberto Benzi, que mediou o encontro com  João Bosco, diz que o tema é polêmico, especialmente pela falta de informações concretas e oficias, mas a Câmara está atenta para que a melhora da qualidade de ensino de crianças e adolescentes da cidade esteja acima de qualquer interesse.

Geraldo Soares Galvão, vereador pelo DEM, explicou que é preciso assegurar que não haja prejuízos à Educação, por isso prega a união de todos, lembrando que da última vez que o Legislativo se uniu e buscou apoio dos deputados, em função de um objetivo, houve bons resultados. "À época em que tivemos uma crise na segurança (em 2014), fomos todos à Assembleia Legislativa e à Secretaria de Segurança Pública e conquistamos o reforço que era necessário no policiamento. É a prova de que com união a gente vence". (Foto/Divulgação)