Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Dezenove escolas de PG serão beneficiadas com projeto Jovem Doutor

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2016-02-06 -00:00

Dezenove escolas de PG serão beneficiadas com projeto Jovem Doutor

Ensinar aos estudantes conceitos de saúde preventiva, de forma prática e
atraente, para que se tornem multiplicadores de informações em sua família e
comunidade, é o principal objetivo do programa Jovem Doutor, que terá
como público-alvo alunos de 8ºs e 9ºs anos, além de estudantes da Educação
de Jovens e Adultos (EJA) da rede municipal, totalizando 19 escolas
beneficiadas.

Promovido por meio de parceria entre a Prefeitura de Praia Grande, USP e Unisantos ,
o projeto foi lançado na última quarta-feira (3) no auditório Roberto Marinho, com explanação feita pelo professor e doutor Chao Lung Wen, chefe da Disciplina de Telemedicina da USP e
coordenador do programa. O evento contou com a presença do prefeito Alberto
Mourão e outras autoridades municipais.

De acordo com Chao, por meio de aulas diferenciadas e experimentos científicos, o programa promove o encantamento dos alunos pelos temas relacionados à Saúde Primária e, consequentemente, favorece o aprendizado e conhecimento. Ele explicou que serão abordados, durante as aulas de ciências e também em atividades extraclasse, assuntos variados, desde higiene das mãos até dengue, álcool, drogas, doenças sexualmente
transmissíveis, acne, câncer de pele e outras.

Para isso, os professores de ciências dessas unidades passarão por oficinas. “As temáticas abordadas serão definidas de acordo com a realidade e necessidade da comunidade, num
consenso entre as secretarias municipais envolvidas, pois é necessário que estejam alinhados com as estratégias de Saúde e Educação do município”
, explicou o coordenador.

Segundo ele, além das oficinas, alunos e professores receberão materiais educacionais audiovisuais. “O programa utiliza diversos recursos tecnológicos e eu já estou ciente de que as escolas de Praia Grande contam com vários recursos interativos. Isso facilita bastante”, afirmou, sugerindo também a compra de impressoras 3D para as escolas, a serem utilizadas para a impressão de estruturas anatômicas que, segundo ele, vem causando um grande
impacto sobre o aprendizado nas cidades que já aderiram ao projeto. “Você sai da esfera do livro impresso para a vivência, onde o aluno toca, vê, entende e memoriza”.

O prefeito Alberto Mourão, se pronunciou anunciando que comprará as impressoras 3D. “Vamos contribuir com tudo que for necessário para que esse  projeto funcione, pois é uma iniciativa maravilhosa pelo fato de utilizar formas diferentes de despertar o conhecimento. Quero pedir aos professores que se envolvam não apenas como educadores, mas como cidadãos e como seres humanos responsáveis pela evolução da raça humana”, enfatizou Mourão.

A secretária de Educação, Cláudia Meirelles, destacou a importância de se promover o protagonismo do jovem por meio desse programa. “Ele vai se sentir co-responsável pelo seu bairro, por sua comunidade e, desta forma, vai melhorar sua postura. Outro benefício será a oportunidade que os jovens terão de ter contato com as duas universidades parceiras, que são
instituições reconhecidas e renomadas”.

Um dos presentes, secretário de Saúde, Francisco Jaimez Gago, ressaltou a contribuição que o projeto trará à questão do trabalho preventivo: “Acredito que esta ação vai cooperar e reforçar ainda mais a atenção que a Administração dá à prevenção na área da saúde pública”.

(Foto: Divulgação/Márcio Guedes/PMPG)