Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Santos, pioneira na região no uso de esteiras do Praia Acessível

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2016-04-11 -01:25

Santos, pioneira na região no uso de esteiras do Praia Acessível

Sábado de sol forte, marcou o início da utilização de esteira plástica no Programa Praia Acessível, em Santos, ao lado do Aquário Municipal.

A nova infraestrutura do programa Praia Acessível é uma esteira emborrachada de 70m de comprimento por 1,40m de largura e é aplicada sobre o areião para facilitar o acesso das pessoas com mobilidade reduzida, idosos, cadeirantes e os pais que transportam os bebês em carrinhos.

Outra esteira de 80m foi colocada ao lado da Concha Acústica, no canal 3. Fora da temporada o programa funciona alternadamente nesses dois pontos, sempre aos sábados e domingos, das 10h às 16h. Na temporada os dois pontos funcionam simultaneamente; após o verão o atendimento ocorre alternadamente. Dias 16 e 17 o Praia Acessível será ao lado da Concha Acústica; dias 23 e 24, no Aquário, e assim sucessivamente até o verão, quando passam a ser simultâneos

Diante da aprovação geral por parte dos cadeirantes e acompanhantes presentes, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa disse que “o novo equipamento permite a acessibilidade total e que muita gente vai se beneficiar da esteira”. A grande expectativa agora é a de que em breve o número de cadeiras anfíbias, atualmente 6 (3 em cada posto) seja ampliado.

Investimento - A esteira é de material emborrachado, poroso na parte de baixo para aderir à areia, e liso no lado superior para a cadeira de rodas deslizar. O Fundo de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista investiu R$ 216 mil na compra de 150m do equipamento.

O Programa - Lançado em 2010 pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o Programa Praia Acessível tem como objetivo oferecer equipamentos e tecnologia para que pessoas com deficiência possam usufruir da praia e do banho de mar com segurança e dignidade. O Governo do Estado é responsável pelo fornecimento das cadeiras e a prefeitura pelas equipes de suporte. À disposição, inicialmente apenas três cadeiras anfíbias em cada posto, facilitadores que ajudam no banho de mar com segurança. (Divulgação/PMS)