Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

SV – Prefeito eleito visita o que restou da Biquinha

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2016-12-27 -00:15

SV – Prefeito eleito visita o que restou da Biquinha

Simplesmente desolador, para não dizer aterrador, o estado lastimável em que se encontra a famosa Biquinha de Anchieta, tradicional equipamento turístico de São Vicente. Mato, sujeira e abandono, essa e a atual realidade do outrora famoso recanto, que se transformou em reduto de usuários de drogas.

Nesta segunda-feira (26), o local foi visitado pelo prefeito eleito Pedro Gouvêa (PMDB) que não se espantou com o estado deplorável, apenas constatou o que tem visto já que passa por ali constantemente.

Gouvêa definiu que a primeira medida a ser adotada, ainda nas primeiras semanas do seu governo, será a limpeza completa da área, hoje tomada pelo lixo, entulho e mato. “É muito triste ver uma das maiores riquezas de São Vicente em uma situação como essa. Não pouparemos esforços para devolver à cidade esse símbolo turístico e histórico”, afirma.

Além da limpeza, as paredes que sobraram da estrutura do antigo camelódromo também serão demolidas. Segundo o prefeito eleito, que esteve acompanhado de sua equipe técnica, essa estrutura já está prejudicada e não pode mais ser reaproveitada.

“Mas não ficaremos apenas nessas ações. O vicentino pode ter certeza que temos conversas em andamento e estamos estudando medidas que possam garantir a total recuperação da Biquinha”, assegura Pedro Gouvêa.

Indignação – Não há quem conheceu a Biquinha, que não fique revoltado com o abandono em que o logradouro se encontra. Vicentinos e turistas se unem na crítica ao atual prefeito Luís Cláudio Bili

“Tinha que ter uma punição pesada para prefeitos que abandonam a cidade para a qual foram eleitos. Se a Justiça funcionasse, o prefeito Bili não sairia da Prefeitura impune. Deixar o mato crescer e os drogados tomarem conta de um patrimônio desse é um crime” disse a pedagoga Mariângela Reis Dupratti que reside há 8 anos na Rua Martim Afonso, proximidades da Biquinha.

Ernestina Silva Ferreira, residente em São Bernardo do Campo, atualmente em férias na casa da irmã que mora na Rua José Bonifácio, diz que após três anos ser vir à cidade se assustou com o quadro desolador da Biquinha.  Não acreditei quando vi, tive vontade de chorar, porque guardo boas lembranças do local, onde, com minhas sobrinhas ia buscar garrafões de água na bica. Agora dá medo passar por perto”.

A praça da Biquinha está totalmente interditada desde o ano passado, mas sua deterioração começou em 2013, quando um incêndio consumiu a alameda dos doces (área para a comercialização dos tradicionais doces do local)  que foi desativada para reforma que nunca saiu do papel.