Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Reaberto o Hospital Municipal de Cubatão

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2017-12-02 -22:16

Reaberto o Hospital Municipal de Cubatão

 Por mais de um ano fechado, o Hospital Municipal Dr. Luiz Camargo da Fonseca e Silva, de Cubatão volta a funcionar amanhã, sábado (2), com atendimentos de média complexidade, compreendendo 75 leitos voltados para o Sistema Único de Saúde (SUS), maternidade, centro cirúrgico e unidade de tratamento intensivo (UTI). Até o final deste mês, serão entregues mais 50 leitos para convênios.

Segundo a Prefeitura, inicialmente, no local, trabalharão 335 funcionários, número que será aumentado para 560, até o final do ano, além de 80 médicos que comporão o corpo clínico, em 25 especialidades médicas.

A solenidade de reabertura ocorreu na manhã desta sexta-feira (1), reunindo autoridades locais, representantes da Usiminas e da Fundação São Francisco Xavier (FSFX), que administrará o hospital, além de centenas de convidados e populares que lotaram o pavilhão armado na área de estacionamento. 

O ato marcou o início da primeira fase do projeto de reabertura, que exigiu investimentos de R$ 6 milhões, dos R$ 9 milhões previstos no total. A segunda fase, prevista para ser concluída em 2018, envolverá a reforma do antigo prédio do teatro, que será integrado ao complexo hospitalar e abrigará serviços de alta complexidade, como hemodiálise, quimioterapia e medicina hiperbárica.

Em seu discurso, o prefeito Ademário Oliveira que prometeu ampliar o número de funcionários e de procedimentos em menos de um mês, ou seja, até o final deste ano, fez um histórico da composição da parceria entre a Prefeitura e a Usiminas, lembrando que os entendimentos começaram já no início do atual governo. "Mesmo nos sujeitando à impopularidade, abrimos mão de outras iniciativas, mesmo as voltadas para a conservação urbana e nos concentramos em um projeto destinado a salvar vidas", disse.

Entre os presentes, bastante aplaudido, o ex-prefeito Nei Eduardo Serra, em cuja gestão o hospital foi idealizado e construído há 20 anos, que foi chamado ao palco pelo atual prefeito, Ademário Oliveira.

Em seu pronunciamento, o presidente da Usiminas, Sérgio Leite, disse que o hospital , em pouco tempo, será referência no Brasil e no Exterior, seguindo a trajetória do hospital de Itapinga, também  administrado pela FSFX e que recebeu certificação de excelência da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Após os discursos, houve a assinatura do termo de compromisso entre a Prefeitura e a Fundação São Francisco Xavier, seguido de descerramento da placa da reabertura e de ato ecumênico de bênção das novas instalações. Entre os presentes estavam os deputados estaduais Caio França, Cássio Navarro e Wellington Moura. (Foto: PMC)