Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

São Vicente guarda história em edifícios

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2018-03-19 -12:32

São Vicente guarda história em edifícios

 Quem tem um olhar mais atento ao Município já reparou a ausência de edificações antigas pelas ruas. Mas essa falta não tem relação com descuido e a explicação está no passado. Pode visualmente não parecer, mas a primeira Cidade do Brasil, no auge de seus 486 anos tem muita história para contar. Vamos entender o que aconteceu?

O historiador Marcos Braga explica que São Vicente não tem um conjunto arquitetônico preservado devido a área de interesse histórico ser a mesma área de interesse imobiliário. “Diferente de Santos, onde o Centro é voltado à parte histórica e a praia para a especulação imobiliária e elas não se chocam”.

Segundo Braga, na Cidade sempre ocorre uma renovação imobiliária, e essa mudança destrói as construções antigas. Porém, mesmo não havendo preservação acentuada, São Vicente conta com diversas edificações tombadas pelos patrimônios históricos federal, estadual e municipal. “A nível federal temos o que se chama de ‘Remanescentes da Antiga Vila Colonial de São Vicente’ que vem do Porto das Naus até um caminho que leva à Igreja Matriz”.

O historiador também cita algumas edificações históricas da Cidade. Uma delas é a Casa do Barão, atual sede do Instituto Histórico e Geográfico. Braga explica que a base da casa remete ao período de 1890 a 1920. O local tem preservação interna e externa. “A maneira como foi conservada, nos dá quase uma dimensão real de como era a casa naquela época.”    

Outro bom exemplo é a Casa Martim Afonso, que foi construída em 1895 pelo Barão de Paranapiacaba. “A Casa Martim Afonso tem uma volumetria parcial da casa original, mas não tem parte interna preservada. Abriga um dos mais importantes sítios arqueológicos, restos da primeira construção de Alvenaria do Brasil, onde o fundador da cidade, Martim Afonso de Souza, residiu de 1532 a 1533”, explica o historiador.

Já o prédio que abriga o atual Mercado Municipal existe desde 1729. Ele já foi sede da primeira Câmara Municipal, e lá também funcionou a Cadeia e o Quartel da Polícia. A partir de 1870 surgiu a necessidade de um local que concentrasse as vendas de alimentos. Mesmo com essa demanda, somente em 1929 é que o local passou a ser o Mercado da Cidade.

Desde 2007, São Vicente conta com o Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Arquitetônico, Cultural e Turístico (Condephasv) e possui 16 bens reconhecidos pela Cidade. 

Confira a lista de patrimônios históricos tombados pelo Condephasv;  Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat); Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan):

1-    Porto das Naus – Avenida Tupiniquins s/n (Condephasv - 2011; Condephaat - 1982; Iphan - 1955).

2-    Igreja Matriz – Praça João Pessoa s/n (Condephasv - 2011; Condephaat - 1982 ; Iphan - 1955).

3-    Ponte Pênsil - Entre as Avenidas Tupiniquins e Presidente Getulio Vargas (Condephasv -2011; Condephaat - 1982).

4-    Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente, (Casa do Barão) e área verde - Rua Frei Gaspar nº 280 (Condephasv -2011; Condephaat - 1988).

5-    Biquinha de Anchieta - Praça da Biquinha s/n (Condephasv) 2011.

6-    Marco Padrão – Praia do Gonzaguinha. (Condephasv) 2011.

7-    Praça 22 de Janeiro e Monumento ao 4º Centenário do Descobrimento do Brasil. (Condephasv) 2011.

8-    Casa Martim Afonso e parede histórica. Praça 22 de Janeiro nº 469 (Condephasv) 2011.

9-    Escola do Povo, (Grupão) atual ETEC – SV. Praça Coronel Lopes nº 387 (Condephasv) 2011.

10- Colégio Martim Afonso -  Rua José Bonifácio nº 102 (Condephasv) 2011.

11- Prefeitura Municipal de São Vicente. Rua frei Gaspar nº 384 (Condephasv) 2011.

12- Memorial 500 anos (Mirante Niemeyer). Ilha Porchat (Condephasv) - Decreto nº 3014-A - 20/01/2010.

13- Sítio Santana de Acaraú (área continental de São Vicente) (Condephasv) Decreto nº 3087-A - 30/06/2010.

14- Mercado Municipal (fachada). Praça João Pessoa (Condephasv) Decreto nº 3159-A - 24/11/2010.

15- Museu do Escravo e acervo, localizado No Horto Municipal - Ofício Condephasv - 15/12/2011. Tombado em 31/10/2012

16- Imóvel de nº 48 da Rua Martim Afonso – Tombamento Decreto nº 3948-A. 7/5/2014.

17- Imóvel de nº 56 da Rua Martim Afonso - Tombamento Decreto nº 3947-A. 7/5/2014.

Ainda se encontra pendentes os seguintes tombamentos enviados à Prefeitura.

1-    Imóvel de nº 32 da Rua Ana Pimentel - Ofício Condephasv - 15/12/2011.

2-    Imóvel de nº 36 da Rua Ana Pimentel - Ofício Condephasv - 15/12/2011.

Créditos: Secretaria de Imprensa e Comunicação Social / PMSV

Fotos: César Morgado