Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Os 50 Anos da Encenação da Paixão de Cristo em Cubatão

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2019-11-22 -18:28

Os 50 Anos da Encenação da Paixão de Cristo em Cubatão

         O lançamento do livro “Uma História de Amor e paixão – 50 Anos da Encenação da Paixão de Cristo em Cubatão” do historiador Welington Borges na noite desta quinta-feira (21) no Bloco Cultural de Cubatão foi de permeado pela emoção e muitas homenagens. A noite de autógrafos reuniu gente que viveu a encenação ao longo dessas cinco décadas. Exemplares foram distribuídos a quem compareceu na noite de autógrafos.

      A abertura foi com o Coral Zanzalá, que sob a regência de Nailse Machado apresentou canções alusivas à encenação.

      Welington Borges contou um pouco sobre como o projeto foi construído. Ele reuniu fotografias, depoimentos e matérias publicadas nos jornais da região e do Estado de São Paulo sobre a trajetória do espetáculo que é encenado na Cidade desde os anos 70.  “Associei a narrativa histórica à reflexão do quanto é importante preservar a cultura imaterial existente no município” disse o autor.

       Homenagem - O livro tem 112 páginas tem homenagem póstuma ao jornalista Manoel Alves Fernandes, o Maneco, do Jornal A Tribuna, que dedicou grande parte da sua vida profissional ao município de Cubatão.  O prefácio foi assinado pelo ator, produtor, diretor e autor Sérgio Mamberti, que neste ano interpretou o rei Herodes no jubileu da Paixão de Cristo em Cubatão. O financiamento da obra foi realizado por meio do Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo (ProAC) e Secretaria de Cultura e Economia Criativa, a publicação feita pela Editora Inteligência e o patrocínio da empresa Unipar/Carbocloro.

        Welington Ribeiro Borges é pós-graduado em Cidade e História – Meio Ambiente, Turismo e Lazer (UniSantos) e Educação Patrimonial – Desafios para o Ensino, a História e a Cultura (UNIMES). É coautor do livro Afonso Schmidt – Escritor da Alma Brasileira (2006) e Cubatão – Caminhos da História (2007). Foi Chefe da Biblioteca e Arquivo Histórico de 2004 a 2010), Secretário Municipal de Cultura de Cubatão entre os anos 2010 e 2016 e presidente do Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Cubatão, CONDEPAC de 2003 a 2011. (Fotos: Morgana Monteiro/PMC/Divulgação)