Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Mensagem de Natal

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2019-12-25 -19:12

Mensagem de Natal

Mensagem de Natal

*Dom Tarcísio Scaramussa

“Vamos a Belém para ver o que aconteceu,                                                    aquilo que o Senhor nos mostrou”. (LC 2,15)

 

                  Estas palavras de simples pastores, indicam a busca de uma realidade presente, mas ainda não conhecida! São um convite para ir para algum lugar. O que encontraremos em Belém?

                  No Natal de 1223, Francisco pensou em representar o nascimento de Jesus de forma realística. Queria que o presépio fosse uma criação que não apenas representasse artisticamente o fato do nascimento de Jesus na gruta de Belém, mas que as pessoas sentissem de fato a presença Dele em suas vidas, em suas alegrias e em seus sofrimentos. Desejava também que Cristo renascesse nos corações, que as pessoas pudessem sentir a misericórdia e a ternura de Deus no hoje de suas vidas.

                  Nada de estranhar, portanto, a presença do boi e do asno no presépio. De fato, eles não aparecem na narração bíblica da natividade, mas expressam bem o que profetizara Isaías: “O boi conhece o seu proprietário, o burro a manjedoura do seu senhor; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende”. (Isa 1,3) os pobres e simples alcançam a profundidade do mistério oculto aos soberbos e autossuficientes.

                  Vamos a Belém, que sugestivamente significa a “casa do pão” e é também uma convocação atual do Papa Francisco que chama a atenção para a “economia de Francisco”.

                  Algo novo está nascendo no mundo. A partir da constatação de que não é possível continuar convivendo com tanta desigualdade, que dá origem a tanta marginalização de pessoas, violência  e guerras, e que não se pode esperar mudanças dos que têm o controle dos sistemas econômicos e das políticas mundiais e nacionais, surgem movimentos de pessoas que acreditam que é possível criar novos caminhos por um mundo melhor. O Papa fala da necessidade de “dar uma alma à economia do futuro”, com uma proposta para mudar a economia atual para que seja mais justa, mais sustentável e com um novo protagonismo de quem hoje é excluído.

                  É isso. Em Belém, encontramos a realização de uma esperança, a libertação possível, um novo nascimento para a humanidade, a partir da simplicidade e da partilha. Esta é a economia de Francisco, um presépio para o nosso tempo, um novo estilo de vida.

                  O convite continua atual: “Vamos a Belém para ver o que aconteceu, aquilo que o Senhor nos mostrou”. (LC 2,15

                Feliz Natal!

 

*Dom Tarcísio Scaramussa – Bispo Diocesano de Santos

 (Foto: Divulgação)