Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Cubatão tem posto volante para Covid-19

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2020-04-25 -01:05

Cubatão tem posto volante para Covid-19

       Começa a funcionar neste sábado (25) o atendimento no contêiner instalado na Av. Martins Fontes, no Centro, ao lado do Pronto Socorro Central de Cubatão. O local serve para dar apoio ao atendimento da população com sintomas respiratórios como parte das estratégias do município de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

      O veículo conta com dois consultórios médicos, sala de medicação e sala de hidratação, além de triagem e recepção. Os atendimentos serão realizados 24 horas por dia. O principal objetivo é separar suspeitos de Covid-19 de pacientes com outros agravos ou que tenham comorbidades, prevenindo assim a disseminação do vírus. Outro contêiner, com a mesma capacidade de atendimento, deve começar a funcionar em breve na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Casqueiro.

       Como já vem sendo realizado nas unidades de Saúde do município, os casos leves serão orientados ao isolamento domiciliar. Casos que necessitem de internação serão encaminhadas conforme a necessidade de cada paciente.

        A carreta e o contêiner fazem parte das ações que vêm sendo tomadas pela Prefeitura e pela Secretaria de Saúde sob orientação do Comitê Estratégico Municipal Covid-19, que determina o planejamento de enfrentamento à pandemia no município. Outra ação já tomada foi a ampliação de 25 leitos de enfermaria no Hospital Municipal de Cubatão, que aguarda nesse momento a liberação pelo Ministério da Saúde de mais 10 leitos de UTI no Hospital, já prontos para funcionar, com respiradores, custeio e equipe multidisciplinar.

        Além dos recursos próprios da Secretaria e dos repasses estaduais e federais, houve um aporte de R$ 4.071.956,00, corresponde a emendas parlamentares impositivas que foram direcionadas pela Câmara Municipal para as ações contra a pandemia. Desse total, R$ 1.360.304,00 estão sendo investidos na compra de insumos como máscaras descartáveis, máscaras tipo N-95, óculos e gorros de proteção, aventais descartáveis, agulhas, álcool em gel, álcool 70, além de outros itens; outra parte, de R$ 500.000,00 na compra ou locação de equipamentos como monitores, respiradores, oxímetros e termômetros, entre outros.(Divulgação/PMC)