Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

“Educandário Anália Franco completa 98 anos de história”

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2020-06-28 -00:33

“Educandário Anália Franco completa 98 anos de história”

                         Educandário Anália Franco completa 98 anos

                    de história e se prepara para o primeiro centenário

                                         * Claudio Luiz Neves  

             O ano era 1922, quando um grupo de cidadãos santistas, formado por profissionais liberais, políticos e tantos outros membros da maçonaria – mais especificamente da Loja Fraternidade de Santos –, resolveram em 28 de junho de 1922 fundar uma Instituição para cuidar dos mais necessitados, dando-lhes a oportunidade de uma convivência social digna e de respeito.

            Esta Instituição recebeu o nome de quem estava bem à frente de seu tempo, uma mulher que dedicou sua vida para aqueles que mais precisavam, Anália Franco Bastos, mais conhecida como Anália Franco. Nascida em 1853, fundou mais de setenta escolas, vinte e três asilos para crianças órfãs, dois albergues, uma colônia regeneradora para mulheres, uma banda musical feminina, uma orquestra, um grupo dramático, além de diversas oficinas para manufatura em 24 cidades do interior e da capital. Ou seja, uma homenagem mais do que merecida.

            O Educandário Anália Franco iniciou suas atividades na Rua do Rosário, em Santos, e posteriormente se mudou para a Avenida Ana Costa, onde teve a oportunidade de adquirir (com apoio da Loja Maçônica Fraternidade de Santos) o terreno ao lado para realizar a construção de sua sede atual. Ao longo desses 98 anos foram necessárias inúmeras adaptações e modernizações das instalações.

            Por volta dos anos de 1950, o jornalista Hamleto Rosato escreveu no jornal A Tribuna uma matéria que reflete bem algumas diferenças que se confirmam com a frase dita pelo então presidente do Educandário, Cordovil Fernandes Lopes: “Enquanto os homens gastam importâncias astronômicas para material bélico, há quem lute para manter 323 crianças, com conforto, ensinando-lhes um ofício para o dia de amanhã”. As crianças na época aprendiam a costurar, tinham oficina da tipografia, aprendiam música, entre outras atividades com intuito de prepará-las a virarem cidadãos de bem e com um oficio. Tudo isso sem deixar de ser criança, pois o divertimento era garantido na quadra poliesportiva.

             Os tempos são outros, mas continuamos buscando alternativas para inovar e melhorar a qualidade de tudo que é feito nesta entidade sem fins lucrativos, que hoje atende gratuitamente 305 crianças e adolescentes entre os regimes de creche, educação infantil e acolhimento institucional (abrigo): renovamos os mobiliários; temos um novo playground; profissionais motivados e preparados para este novo momento; 36 espaços monitorados por câmeras, para as famílias acompanharem o desenvolvimento dos seus em sala de aula; além de salas climatizadas (com ar condicionado e ventiladores) e diversas formas de contato com a população (site, telefone, WhatsApp, Facebook e Instagram).

            Apesar do período delicado que estamos vivendo, temos sim muito a comemorar e agradecer. Comemorar tudo que está sendo realizado com e para nossas crianças, o sorriso delas dão a sinalização de que estamos no caminho certo. E agradecer aos abnegados que há 98 anos sonharam com esta Instituição e que hoje nos dão a oportunidade de completar mais um ano de vida. E agradecer principalmente a toda sociedade da Baixada Santista, que sempre esteve ao lado do Educandário Anália Franco.
 
           Parabéns Educandário Anália Franco pelos 98 anos de existência e por contribuir para a formação de cidadãos de bem e que hoje se espalham pelo mundo a fora.         

           *Cláudio Luiz Neves – presidente do Educandário Anália Franco

           (Foto/Divulgação)