Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Sindicato em defesa de servidores ofendidos por desembargador

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2020-07-19 -23:14

          Sindicato em defesa de servidores ofendidos por desembargador

                O Sindicato dos Servidores Estatutários de Santos (Sindest) colocou seu departamento jurídico à disposição dos guardas municipais ofendidos pelo desembargador Eduardo Siqueira, neste sábado (18), na praia, onde caminhava sem máscara.

           Pelo apurado e fartamente divulgado, abordado pelos guardas municipais, o desembargador Eduardo Almeida Prado Rocha de Siqueira, de forma arrogante e irônica chamou um deles de analfabeto, ligou de seu celular para o secretário de Segurança do Município Sérgio Del Bel Júnior para contestar a atitude do servidor, rasgou a multa e jogou-a no chão.

          “Desacato a servidor no exercício da função é crime previsto em lei e ele
deve saber disso”, diz indignado o presidente da entidade, Fábio Marcelo Pimentel.

          Segundo Fábio, o Sindest não adotará medidas judiciais contra o desembargador porque o TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo) já abriu inquérito para apurar os fatos, adiantando que jurídico da entidade acompanhará os guardas nos depoimentos durante o
inquérito. O sindicalista informa que, caso os ofendidos queiram processar o desembargador com ação indenizatória, por danos morais e outros crimes, o Sindicato coloca seus advogados à disposição.

          O caso ganhou repercussão nacional, nas redes sociais e na imprensa. O uso de máscara protetora contra o coronavírus é obrigatório por decreto estadual e normas municipais.

           Outros sindicatos - Os presidentes dos sindicatos dos Servidores Municipais de Guarujá e Praia Grande, Zoel Garcia Siqueira e Adriano Roberto Lopes da Silva “Pixoxó”, solidarizaram-se com os guardas e o Sindest.

        “Agora é hora e o poder judiciário mostrar que está verdadeiramente ao lado do povo e tomar uma atitude digna, pois às vezes parece que seus funcionários estão acima da lei”, diz Zoel.

        “Pixoxó”, que é guarda municipal, espera “ver se a balança da Justiça está realmente equilibrada, punindo exemplarmente esse cidadão que se acha acima da lei e da ordem”.(Foto/Divulgação)