Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Bailarino vicentino ganha prêmio de Melhor Jovem Artista em competição Suíça

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2021-02-09 -11:33

Bailarino vicentino ganha prêmio de Melhor Jovem Artista em competição Suíça

O bailarino Andrey Jesus Maciano, 16 anos, do Balé Jovem de São Vicente, esbanjou talento ao conquistar a terceira colocação no Prix de Lausanne, tradicional competição realizada na Suíça. O anúncio dos vencedores foi na tarde de sábado (horário local). O jovem foi o único finalista da América Latina, recebendo o prêmio de Melhor Jovem Artista.

Pelo desempenho na competição, Andrey será contemplado com uma bolsa de estudos de um ano, com todas as despesas pagas, em uma escola ou companhia de dança da Europa ou Estados Unidos.

“É um sonho realizado. Desde pequeno eu assisto ao concurso e pensava em me ver ali, entre os melhores bailarinos do mundo. Estou muito feliz e agradecido às minhas professoras e a todos que me incentivaram” conta Andrey Jesus.

Dos 399 bailarinos de 43 países diferentes que se inscreveram para a competição, 82 foram selecionados, 78 chegaram à fase competitiva e 20 foram escolhidos para a final. Os seis primeiros colocados entre os finalistas foram contemplado com a bolsa de estudos. Andrey ficou atrás apenas do português António Casalinho e do egípcio Luca Abdel-Nour.

De acordo com a diretora do Balé Jovem, Geyssa Alencar, “Andrey provou, mais uma vez, que dança com alma e guiado pelo coração”.

 

Prix de Lausanne – É uma competição internacional de dança realizada anualmente em Lausanne, na Suíça, para jovens bailarinos que buscam seguir uma carreira profissional no balé clássico. Devido à pandemia da Covid-19, este ano a disputa aconteceu, pela primeira vez, de forma on-line, com as apresentações enviadas por vídeo.  

“Este é um festival que transforma a vida do bailarino e dá todo o suporte para que eles realizem seus sonhos. Andrey é um dos alunos que foi contemplado com bolsa de estudos no Balé Jovem com 7 anos e, de lá pra cá, vem crescendo e conquistando prêmios. Com certeza será um grande profissional”, ressalta a diretora do Balé Jovem, Sabrina Olímpio.

A primeira bailarina da Baixada Santista que participou do Prix de Lausanne foi Verônica Vasconcelos, também do conservatório vicentino, em 2013. Através do concurso, ela conquistou uma bolsa de estudos para Manhein, na Alemanha e hoje está contratada no Ballet Ópera de Metz, na França.

Crédito e Fotos: Caio Mendonça / Seicom