Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Paulo Alexandre anuncia fim da dupla função dos motoristas em 90 dias

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2013-01-24 -11:04

Paulo Alexandre  anuncia fim da dupla função dos motoristas em 90 dias

Às primeiras horas da manhã de ontem (23), no Terminal do Valongo, o prefeito de Santos,  Paulo Alexandre Barbosa anunciou, que a partir de 23 de abril, motoristas das linhas municipais vão se dedicar exclusivamente à condução dos veículos, deixando de exercer cumulativamente o trabalho de cobradores.

Para atingir esse objetivo, o prefeito determinou a elaboração do Plano de Melhorias do Transporte (PMT), que inclui prazos para renovação da frota, instalação de ar-condicionado nos ônibus, piso baixo para facilitar o acesso nos coletivos e sistema sonoro para deficientes visuais.

Por enquanto não há informações sobre possível o reajuste da tarifa, adiantando  que não há possibilidade de discussão sobre o tema com a Viação Piracicabana, empresa concessionária do transporte municipal, sem que antes as medidas sejam atendidas.

Providências – Para que haja o fim da dupla função por parte do motorista, a concessionária vai triplicar o número de locais de venda. Hoje, são mantém oito postos próprios e 32 Pontos de Vendas Terceirizados (PVT) para o comércio de bilhetes, cartões múltiplos e recarga. De acordo com o prefeito, dia 30 de março, a cidade deverá contar com 104 pontos de venda distribuídos em todas as regiões da cidade. A novidade com relação ao cartão de passagens, é que ele poderá ser adquirido pela internet, sendo que na segunda quinzena de fevereiro, o munícipe poderá fazer o cadastro pelo site e solicitar o cartão, que será enviado pelos correios de três a cinco dias úteis. O primeiro cartão será gratuito.

A partir de 1º de março, a compra dos créditos do cartão transporte poderá ser feita por boleto bancário ou cartão de crédito, via internet. O uso do telefone está em estudo e poderá ser implementado nesse período.

A medida, segundo o prefeito, além de acabar com a dupla função do motorista, situação que gera grande estresse e pode reduzir em até 50$ o tempo das viagens.

O vereador Ademir Pestana (PSDB), que há alguns anos iniciou campanha pela volta dos cobradores, acredita que a venda de cartões do transporte vai complicar a vida de muita gente, pois são poucos os pontos de venda se considerada a extensão da cidade servida pelo transporte coletivo e perguntas: “Se alguém à noite, seja munícipe ou turista precisar embarcar num dos ônibus e não tiver o cartão e não encontrar um ponto de venda, como fará: Ficará a pé? O motorista vai deixá-lo entrar no veículo?

Ademir disse desconhecer o Plano de Melhoria do Transporte e teme por mais  prejuízo à população. (Fotos: Divulgação)