Jornal Espaço Aberto

Página Inicial

Notícias

Trabalhadores das 15 empreiteiras da Usiminas definem reivindicações

Voltar para listagem de notícias Inserida em: 2013-07-04 -19:43

Trabalhadores das 15 empreiteiras da Usiminas definem reivindicações

Reunidos em assembleia, na noite de ontem, quarta-feira (3), operários das 15 empreiteiras que prestam serviços à Usiminas definiram as reivindicações da campanha salarial.

Eles reivindicam reajuste salarial com base no INPC IBGE de agosto, data-base da categoria (que o sindicato quer trazer para maio), mais 8% de aumento real.

Os trabalhadores querem ainda participação nos lucros ou resultados (plr) equivalente a um salário nominal e meio (1,5) e vale alimentação de R$ 18.

A assembleia, na subsede do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil, Montagem e Manutenção Industrial (Sintracomos) em Cubatão, reivindicou também plano de saúde bucal familiar subsidiado; desconto do vale-transporte de 1% (e não de 6%), dia de pagamento abonado para recebimento do salário e segunda-feira de carnaval livre ou remunerada em 100%.

Os operários reivindicam ainda estabilidade de 120 dias após retorno de licença para tratamento de saúde. As empreiteiras têm cerca de 4 mil empregados.

O presidente do sindicato, Macaé Marcos Braz de Oliveira, negociará com as empresas, nos próximos dias, e depois convocará nova assembleia.

As empreiteiras envolvidas são Activa, Convaço, Delta, Embasil, Enesa, Icthus, Magnesita, NM, Ormec, Perfecta, Reframon, Santil, Semag, Usimec e Veservice. (Paulo Passos. Fotos: Vespasiano Rocha)